Facebook Aventuras na HistóriaTwitter Aventuras na HistóriaInstagram Aventuras na HistóriaSpotify Aventuras na História
Notícias / Brasil

Câmeras de segurança registram momentos de jovem que teve barriga aberta no ES

O vídeo mostra o casal invadindo a reserva ambiental e o socorro ao rapaz, que teve os órgãos expostos na praia

Redação Publicado em 02/02/2022, às 14h39

Registro da câmera de segurança do parque no ES - Divulgação/Youtube/UOL
Registro da câmera de segurança do parque no ES - Divulgação/Youtube/UOL

Câmeras de videomonitoramento do parque municipal Morro da Pescaria, em Guarapari, no Espírito Santo, registraram momentos do jovem que teve a barriga aberta e os órgãos expostos na praia e foi resgatado na manhã do último dia 16 de janeiro.

Os vídeos, divulgados nas redes sociais, mostram o rapaz chegando à Praia do Ermitão para invadir a reserva ambiental a partir das pedras, quatro horas depois do fechamento do parque, junto da namorada.

Além disso, as imagens também mostram, horas depois, quando o jovem é resgatado com a ajuda de um quadriciclo. É possível observar a garota encontrando o pai em um píer, nas proximidades de um vigilante do local, em completo desespero.

Ele foi levado pela equipe de resgate ao Hospital São Lucas, em Vitória, onde deu entrada com hematomas e sem parte do intestino, e posteriormente foi transferido para o município de Serra. Quanto à jovem, ela deu entrada no Hospital Municipal de Anchieta, cerca de 30 km da praia, com cortes na mão, perna e hematomas na cabeça.

O rapaz continua internado e não tem previsão de alta médica. O caso segue sob investigação e cinco pessoas já foram ouvidas pela Polícia, como informou o portal UOL. No entanto, a situação é complexa pois ambos dizem não lembrar do que aconteceu após terem ingerido vinho e LSD.

As duas famílias afirmaram que o casal estava em um “luau a dois” e que teria sido atacado por outras pessoas. O advogado Ricardo Silveira, responsável pelo caso, afirmou ao UOL que "por enquanto, não há nenhuma nova informação".

Segundo o representante de ambos, eles foram orientados a não darem declarações à mídia. "Nem o garoto, nem a garota e nem as famílias falam mais nada. Se ocorrer, será contra as orientações", acrescentou.

Jovem não teve envolvimento no ato

O advogado que representa a jovem e as famílias envolvidas no episódio negou boatos que circulam nas redes sociais e afirmam que ela foi responsável pelo corte feito no rapaz. Os familiares dizem, através de Lécio Machado, que os jovens foram 'vítimas de uma ação criminosa'.

"Considerando a grande repercussão social e o elevado número de especulações fantasiosas lamentavelmente divulgadas sobre o triste fato ocorrido com um jovem casal, no último dia 16 de janeiro de 2022, na Praia do Ermitão, no município de Guarapari-ES, as famílias envolvidas no caso resolveram em conjunto vir a público, através do seu advogado, Dr. Lécio Machado, sócio do escritório Silveira, Garcia & Machado Advocacia Especializada, para esclarecer que os seus filhos foram vítimas de uma ação criminosa e violenta praticada por terceiros ainda desconhecidos, durante um lual que realizavam à dois naquela data e localidade.

Compreensivelmente, as famílias dos jovens, em comum acordo, preferiram manter, até o momento, os fatos sob sigilo, com o único objetivo de preservar a identidade das vítimas e garantir à elas um ambiente adequado para a necessária recomposição emocional e física, dado que inegavelmente sofreram demasiada violência física e psicológica ao serem vítimas do crime, agora tornado público. O casal tem recebido todo o atendimento médico-hospitalar necessário e encontra-se em pleno processo de recuperação. Confiamos nas investigações promovidas pela 5ª Delegacia Regional de Polícia Civil de Guarapari e esperamos que os responsáveis pelo crime sejam encontrados e punidos", diz o comunicado divulgado pelo Correio Braziliense.