Facebook Aventuras na HistóriaTwitter Aventuras na HistóriaInstagram Aventuras na HistóriaSpotify Aventuras na História
Notícias / Espanha

Campanha espanhola pró-diversidade é criticada por modelos: 'Esse não é o meu corpo'

A ilustração da campanha procurava incentivar a diversidade de corpos, porém, os envolvidos estão pedindo desculpas públicas, entenda!

Redação Publicado em 02/08/2022, às 13h54

Imagem que ilustrou a campanha - Divulgação/ Governo da Espanha/ @ArteMapacheArt
Imagem que ilustrou a campanha - Divulgação/ Governo da Espanha/ @ArteMapacheArt

Na semana passada, o governo da Espanha lançou uma campanha de verão intitulada "O verão também é nosso!", em que divulgava uma mensagem pró-diversidade, incentivando mulheres de todos os corpos a aproveitarem o calor.

A ilustração da campanha, contudo, tem gerado repercussões negativas. Isso pois ela mostrava cinco mulheres de biquíni, e, desde então, três modelos vieram a público para revelar que se reconheceram nos desenhos, porém os envolvidos na ação não haviam lhes pedido permissão para a representação. 

Para piorar a situação, no caso de duas dessas mulheres, Sian Green Lord e Juliet Fitzpatrick, os corpos que viram na campanha publicitária haviam sido modificados.

A primeira, que possui uma perna amputada e usa uma prótese mecânica no lugar, foi desenhada com duas pernas, e a segunda, que é uma sobrevivente de câncer de mama, foi representada com um seio, ainda que, na realidade, ela tenha retirado ambos como parte de seu tratamento da doença. 

"Frankeinstein"

O rosto é uma reminiscência de mim, mas esse não é o meu corpo. Eu não tenho seios, e este tem um seio. O pensamento de meu rosto estar em um corpo de uma mulher com um seio é bastante perturbador", relatou Fitzpatrick em uma entrevista ao The Guardian, descrevendo o resultado como uma espécie de "Frankeinstein". 

“Estou zangada por terem usado minha imagem sem pedir (...) Eu trabalhei em uma campanha da Dove com a Getty Images que era especificamente contra a distorção digital de imagens. Essa pessoa não aprendeu nada com isso. Acho que invalida totalmente toda a campanha", concluiu ainda, se referindo à artista por trás do desenho.

Tentativas de reparação

Após as manifestações públicas das modelos, o Instituto da Mulher, que colaborou junto do Ministério da Igualdade da Espanha para criar a campanha, divulgou um pedido de desculpas:

O Instituto quer esclarecer que em nenhum momento teve conhecimento de que as mulheres que aparecem nas imagens eram pessoas reais. O trabalho contratado foi a elaboração de uma ilustração, sem o uso de maquetes. O instituto, como parte lesada, entrou em contato com as modelos para esclarecer a situação e aguarda que o ilustrador e as modelos cheguem a um acordo", afirmou o texto. 

A ilustradora responsável pela imagem, identificada no Twitter como "ArteMapache", também pediu desculpas por suas ações através da rede social, afirmando que pensou ter se inspirado em imagens de licença livre, e que iria distribuir o dinheiro que ganhou pelo trabalho para as modelos. 


+ O site Aventuras na História está no Helo! Não fique de fora e siga agora mesmo para acessar os principais assuntos do momento e reportagens especiais. Clique aqui para seguir.