Notícias » Ásia

Campeã de tênis chinesa, Peng Shuai, acusa político de abuso sexual

A tenista fez sua acusação detalhada em um post já tirado do ar na rede social Weibo

Pedro Paulo Furlan, sob supervisão de Thiago Lincolins Publicado em 03/11/2021, às 16h09

Peng Shuai em jogo no torneio de Wimbledon (2019)
Peng Shuai em jogo no torneio de Wimbledon (2019) - Wikimedia Commons

Nesta quarta-feira, 3, a estrela do tênis chinesa Peng Shuai publicou em seu perfil no Weibo, uma das maiores redes sociais na China, sobre o abuso sexual que haveria sofrido nas mãos de um dos políticos sêniores já aposentados: o antigo vice-primeiro-ministro Zhang Gaoli, um grande aliado do atual presidente Xi Jinping.

Segundo seus relatos, a tenista visitou a casa de Gaoli pensando que iria jogar uma partida de tênis com ele, no entanto, ele a forçou a ter relações sexuais com ele. Durante o crime, o político mostrou-se com medo de que Shuai estivesse carregando um gravador e pudesse um dia fornecer provas.

“Só tenho minha experiência distorcida mas extremamente real”, observou a campeã de tênis sobre a falta de provas no post.

Na publicação, Peng Shuai reconhece que é uma acusação perigosa e que provavelmente não irá impactar a vida de Zhang Gaoli.

"Mesmo que seja como atirar um pedregulho em uma rocha, ou uma mariposa atacar uma chama e causar sua autodestruição, eu irei contar a verdade sobre você”, escreveu ela. 

Esta é a primeira vez em que acusações como de assédio sexual foram feitas publicamente um dos principais membros do governo chinês e já é possível observar consequências para a tenista. As informações são da cobertura do portal de notícias BBC.

Agora, a procura pelo nome de Peng Shuai na internet chinesa mostra buscas extremamente restritas, seu perfil está completamente censurado, e, além disso, o post da tenista é impossível de ser encontrado nas redes sociais da China.