Notícias » Canadá

Canadá proíbe tratamentos que propõem 'cura gay' no país

A decisão foi comemorada pelo primeiro-ministro do país, Justin Trudeau

Wallacy Ferrari, sob supervisão de Thiago Lincolins Publicado em 10/12/2021, às 15h25 - Atualizado às 15h26

Imagem poética de bandeira LGBT sendo levantada
Imagem poética de bandeira LGBT sendo levantada - Getty Images

O governo do Canadá criminalizou, na última quarta-feira, 8, prática de terapias de conversão sexual que buscam alternar identidade e gênero através de técnicas comportamentais, psicanalíticas, abordagens médicas e religiosas.

A decisão foi aprovada pelo primeiro-ministro do país, Justin Trudeau, e deve vigorar a partir do dia 7 de janeiro de 2022.

A regulamentação se deu após o crescimento da pauta no país após dados recentes divulgados pela Community-Based Research Center, revelando que até uma em cada dez pessoas LGBTQIA+ no país já participaram de alguma tentativa de conversão para a heterossexualidade.

Pelo Twitter, Trudeau comemorou a aprovação e enalteceu a importância da criminalização: "É oficial: a legislação do nosso governo que proíbe a prática desprezível e degradante da terapia de conversão recebeu o consentimento real - o que significa que agora é lei. LGBTQ2 canadenses, sempre defenderemos vocês e seus direitos".

No Brasil, a prática se tornou popular com o apelido de "cura gay", sendo desacreditado pelas principais organizações médicas internacionais, como as Organização das Nações Unidas, Organização Mundial da Saúde e Anistia Internacional.