Notícias » Bielorrússia

Candidata à oposição da Bielorrússia se refugia na Lituânia após noite de protestos

Svetlana Tikhanovskaya deixou o país após segunda noite de mobilização popular contra o regime do país

Penélope Coelho Publicado em 11/08/2020, às 10h26

Fotografia de Svetlana Tikhanovskaya
Fotografia de Svetlana Tikhanovskaya - Wikimedia Commons

A principal candidata da oposição ao governo da Bielorrússia (também conhecida como Belarus), Svetlana Tikhanovskaya, se refugiou no país vizinho, Lituânia, nesta terça-feira, 11, após noites de protestos em sua nação de origem. As informações são da AFP e divulgadas pela Folha de São Paulo.

De acordo com o ministro das Relações Exteriores da Lituânia, Linas Linkevicius, Tikhanovskaya está a salvo em seu país. A rival nas eleições contra o atual presidente Alexander Lukashenko deixou a Bielorrússia após o resultado do pleito.

Lukashenko está no governo há mais de duas décadas e sua reeleição causou revolta na população que desconfiou do resultado vitorioso para Alexander com 80,08 % dos votos, contra 10% para Svetlana. Em decorrência disso, os habitantes da Bielorrússia saíram para as ruas a fim de protestar, mas encontraram represália com gás lacrimogênio e balas de borracha.  

De acordo com reportagem publicada pela ISTOÉ, Tikhanovskaya afirma que tomou a decisão de sair do país sozinha: “Tomei esta decisão sozinha e sei que muitos me condenarão, muitos vão me odiar”, declarou a candidata. Svetlana Tikhanovskaya, de 37 anos, se destacou na política como uma mulher comum que decidiu enfrentar o atual líder autoritário de Belarus.