Notícias » Arqueologia

"Cão bravo!": Arqueólogos encontram mosaico inusitado em Pompeia

Formada por fragmentos de pedras cortadas à mão, a obra reafirma como a cidade romana foi, na verdade, bastante violenta

Pamela Malva Publicado em 06/06/2020, às 14h30 - Atualizado às 14h40

Mosaico na porta de uma residência em Pompeia
Mosaico na porta de uma residência em Pompeia - Divulgação/Twitter

Durante novas explorações em Pompeia, um grupo de arqueólogos descobriu um mosaico inusitado na entrada de uma casa. Formado por centenas de fragmentos, a obra contava com a imagem de um cachorro e os dizeres Cave Canem.

Segundo a especialista Bethany Hughes, a obra é “composta por centenas e centenas de minúsculos cubos de pedra”. Em uma execução complexa, cada peça do mosaico foi cortada à mão e delicadamente colada ao chão.

Restava saber, então, o que aquele mosaico significava e o motivo para estar na entrada de uma residência. De acordo com a própria Bethany, os dizeres em latim traduziam literalmente para um aviso curioso: Cuidado com o cachorro.

Pompeia era um lugar com muitos crimes e, por vezes, as pessoas nem saíam de casa à noite", explica a arqueóloga. Nesse sentido, o mosaico basicamente funcionava como um alerta para qualquer um que tentasse invadir a propriedade durante o dia.