Notícias » Ásia

Sapos-cururus causam dor de cabeça em Taiwan

Espécie é nativa de diversos países da América do Sul, incluindo o Brasil

Fabio Previdelli Publicado em 13/12/2021, às 16h48

Imagem ilustrativa
Imagem ilustrativa - Pixabay

Pesquisadores de Taiwan estão correndo para evitar que uma invasão de sapos não nativos, e altamente tóxicos, tomem conta do país, o que poderia causar danos generalizados ao ecossistema da nação. 

A espécie, que é conhecida por nós como sapo cururu (que tem o nome científico Rhinella marina), tomou conta de diversos locais do mundo no início do século 20, em regiões como o Caribe, a Austrália e grande parte do Pacífico, segundo o portal Amphibia Web. 

Os sapos cururus, de acordo com o Live Science, podem atingir até os 15 centímetros e são conhecidos por liberarem uma toxina branca e leitosa em sua pele, conhecida como bufotoxina — que é letal para a maioria dos animais.

A informação sobre uma invasão em Taiwan começou em uma pequena fazenda em uma cidade na cordilheira central do país, depois que um residente enviou fotos dos anfíbios para pesquisadores da Sociedade de Conservação de Anfíbios de Taiwan.

Uma operação de busca rápida e massiva é crucial quando os sapos-cururus são descobertos pela primeira vez", explicou Lin Chun-fu, um cientista do Instituto de Pesquisa de Espécies Endêmicas de Taiwan, em entrevista à agência de notícias AFP. Eles se reproduzem rapidamente e "eles não têm inimigos naturais aqui em Taiwan", completou. 

Quando a equipe chegou ao local, constatou-se que 27 sapos cururus estavam na região. Desde então, mais de 200 foram localizados ao redor da fazenda. "Fiquei chocado e preocupado quando eles encontraram mais de 20 [imediatamente]", disse Yang Yi-ju, especialista em sapos da National Dong Hwa University, à AFP.

Um fato preocupante da espécie é que as fêmeas dos sapos-cururus podem colocar até 30.000 ovos de uma vez, segundo o Live Science. Além disso, a espécie é capaz de acasalar todos os anos.