Notícias » Bizarro

Cofre à prova de apocalipse é instalado no Ártico para preservar memória da humanidade

A iniciativa é uma precaução caso a civilização entre em colapso até o próximo milênio

Vanessa Centamori Publicado em 23/07/2020, às 13h30

Cofre que armazena informações da humanidade no Ártico
Cofre que armazena informações da humanidade no Ártico - Divulgação/GitHub

Caso a civilização acabe até o próximo milênio, um projeto da plataforma de hospedagem de códigos GitHub já tomou providências. A companhia instalou um cofre, que permite que os eventuais sobreviventes pós-apocalipse revivam algumas memórias da humanidade

Um total de vinte e um trilhões de bytes em código foram instalados na cápsula protegida, que é à prova dos danos de um eventual apocalipse. O armazém do fim do mundo fica em Svalbard, embaixo do permafrost do Ártico e, se acessado, revela 186 bobinas de filmes fotossensíveis digitais.

Rolo de filme instalado no cofre da GitHub / Crédito: Divulgação/GitHub

 

Segundo a GitHub, o projeto, batizado com o nome de Arctic Code Vault, tem o objetivo de garantir que “as memórias digitais mais insubstituíveis do mundo da arte, cultura e literatura” sejam protegidas no caso de uma ameaça existencial à humanidade, seja guerra nuclear, mudança climática — ou uma grave pandemia. 

O material foi adicionado ao depósito de dados Artic World Archive, que se localiza em uma mina de carvão abandonada a 250 metros do permafrost. O cofre pode ficar guardado por pelo menos mil anos e já contém informações dos Arquivos Nacionais do México e do Brasil; da Biblioteca do Vaticano; do Museu Nacional da Noruega, da Agência Espacial Europeia, etc.