Notícias » Religião

Carlo Acutis é beatificado na Itália

A Igreja reconheceu um milagre do jovem Acutis, após a cura de uma criança brasileira que tocou em uma relíquia do ‘padroeiro da internet’

Penélope Coelho Publicado em 10/10/2020, às 15h55 - Atualizado às 16h39

Beatificação de Carlo Acutis
Beatificação de Carlo Acutis - Divulgação / Youtube / CNBB

Ocorreu neste sábado, 10, a missa de beatificação de Carlo Acutis, na Basílica de São Francisco, em Assis, na Itália. Em uma celebração comandada pelo cardeal Agostino Vallini. As informações são do portal de notícias G1.

A cerimônia foi transmitida ao vivo e reuniu cerca de 100 pessoas, incluindo os familiares de Acutis, que tiveram que cumprir as normas de distanciamento social, higienização das mãos e uso de máscaras, em decorrência da pandemia do novo coronavírus. Para garantir que todos pudessem acompanhar a celebração que acontecia no interior da Basílica, telões foram instalados em várias praças da cidade.

De acordo com um portal do Vaticano, Acidigital, na ocasião, o Cardeal Vallini leu em latim a beatificação: “A partir de agora em diante seja chamado Beato e que cada ano se celebre nos lugares e segundo as regras estabelecidas pelo direito, o 12 de outubro, dia de seu nascimento para o céu. Em nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo. Amém”. Logo em seguida, o retrato oficial de Carlo Acutis foi revelado, sendo ovacionado pelos presentes. Para finalizar, uma relíquia do beato foi levada pelos pais do jovem até o altar.

Quem foi o beato

Carlo Acutis faleceu aos 15 anos, em 12 de outubro de 2006, em decorrência de leucemia. Os restos mortais do garoto foram posteriormente transferidos para Assis na Itália, onde o corpo do adolescente permanece intacto, usando calça jeans e tênis. Conhecido como ‘padroeiro da internet’, Carlo dedicou sua vida ao catecismo virtual. “Ele colocou a eucaristia como prioridade em sua vida”, revelou sua mãe.

O corpo de Carlo Acuti / Crédito: Divulgação/Youtube

 

A decisão da beatificação do jovem — que nasceu em Londres, mas, morou na Itália — se deu após o reconhecimento de uma intercessão, depois da recuperação de um menino brasileiro em 2013.

Na ocasião, a família da criança que residia no Mato Grosso do Sul, afirmou que o garotinho se curou de uma grave doença após tocar em uma relíquia de Carlo, no caso, uma peça de roupa que continha o sangue do beato.

Confira um vídeo da cerimônia que aconteceu na manhã desse sábado.