Notícias » Navegações

Carta descoberta na Espanha traz relato mais antigo do retorno da viagem de Colombo

Após o primeiro contato com a América, Colombo acaba em Portugal. Isso é relatado em carta de Dom João II a Fernando de Aragão

André Nogueira Publicado em 28/06/2019, às 08h00 - Atualizado às 15h30

None
- Divulgação

No Arquivo dos Condes de Villagonzalo, foi encontrada uma carta escrita pelo rei de Portugal D. João II a Fernando de Aragão. É acreditado que a carta seja o relato mais antigo do retorno de Cristóvão Colombo à Europa após o primeiro contato com a América Central.

Trata-se do anúncio, escrito em 3 de Maio de 1493, que descreve a chegada de Colombo no Porto de Lisboa, após retorno de sua navegação atlântica financiada pelas monarquias da Espanha.

Colombo teria aportado em Portugal por acidente, após uma tempestade marinha que o desviou do trajeto original. Como consequência, a carta é o primeiro relato conhecido do sucesso do retorno de Colombo à Europa.

Na carta, lê-se “Veio ter com fortuna do mar ao nosso porto da nossa cidade de Lisboa Dom Cristóvão, vosso almirante, que folgamos muito de ver e mandar tratar bem por ser coisa vossa”, ainda não expondo interesses ou apontamentos em relação à nova descoberta do navegador genovês, de outubro de 1492.

De acordo com o pesquisador José V. Pissarra, da Universidade de Lisboa, é necessário atestar a influência desse retorno em Portugal para as futuras empresas do país e para a chegada na América do Sul. Ele afirma que a descoberta não contribuiu muito ao que já sabemos do período.

No entanto, numa extensão cronológica maior, a viagem de Colombo – relatada nessa carta - teria grande influência na geopolítica ibérica. Em 1479, Portugal e Espanha teriam dividido as terras do Atlântico Oriental e a Costa da África, mas após o relato do nevagador, fez-se necessário reajustar os acordos de divisão colonial, culminando no Tratado de Tordesilhas, de 1494.