Notícias » Personagem

Cartão postal revela local onde Van Gogh deixou sua última obra-prima

O documento, segundo a análise de especialistas, indica que o pintor produziu o quadro "Tree Roots" antes do seu suicídio

Vanessa Centamori Publicado em 29/07/2020, às 09h29

Cartão postal comparado com os traços do último quadro de Van Gogh
Cartão postal comparado com os traços do último quadro de Van Gogh - Divulgação/arthénon

Graças a um cartão postal, especialistas identificaram o local onde o pintor Vicent van Gogh provavelmente guardou a sua obra-prima final. O documento data de 1900 a 1910 e mostra troncos de árvores e raízes crescendo na encosta de uma colina. Tal cena seria uma referência secreta para o quadro "Tree Roots" — o último do artista holandês. 

Acredita-se que a pintura óleo sobre tela tenha sido feita antes do óbito de van Gogh, em 29 de julho de 1890. Ela foi deixada inacabada e há relatos de que realmente foi iniciada pelo artista. O cunhado do irmão do holandês, Andries Bonger, descreveu em uma carta um quadro similar feito momentos antes da morte do gênio. 

Cartão postal que revela local do último quadro de Van Gogh / Crédito: Divulgação/arthénon

 

"Na manhã anterior à sua morte, ele havia pintado uma sous-bois (cena da floresta), cheia de sol e vida", escreveu Bonger. Essa informação, somada ao cartão postal, foi averiguada por Wouter van der Veen, diretor do Institut van Gogh. 

Veen submeteu a sua teoria a pesquisadores do Museu Van Gogh, que acreditam ser "altamente plausível" que o local da pintura "Tree Roots" esteja escondido no cartão postal. Tudo indica que ela esteja a cerca de 150 metros do Auberge Ravoux, a pousada em Auvers-sur-Oise onde Van Gogh passou os últimos 70 dias de sua vida.

O quadro Tree Roots, que é o último da vida do pintor holandês / Crédito: Museu Van Gogh/Divulgação

 

"Todos os elementos desta pintura misteriosa podem ser explicados pela observação do cartão postal e da localização: a forma da encosta, as raízes, a relação entre si, a composição da terra e a presença de uma face íngreme de calcário", explicou Veen em comunicado.

Acredita-se que van Gogh esteve no local do cartão múltiplas vezes e que a área foi retratada em outras obras."O site também é consistente com o hábito de Van Gogh de pintar motivos de seu entorno imediato", completou o especialista. "A luz do sol pintada por Van Gogh indica que as últimas pinceladas foram pintadas no final da tarde, o que fornece mais informações sobre o curso desse dia dramático que termina em seu suicídio".