Notícias » Brasil

Cartas de amor dos anos 1940 são encontradas por família em casa que será demolida

Documentos e fotografias, além de 22 envelopes, também estavam na residência em Sorocaba (SP)

Vanessa Centamori Publicado em 06/08/2020, às 08h54

Carta de amor dos anos 1940
Carta de amor dos anos 1940 - Arquivo Pessoal

Em uma casa que será demolida em Sorocaba (SP), histórias de oito décadas foram resgatadas pela família do empresário Sérgio Guariglia. No imóvel foram encontradas várias fotos, 22 envelopes e 40 cartas dos anos 1940, sendo que algumas das correspondências continham declarações bastante apaixonadas. 

Tudo foi achado por acaso, durante uma arrumação, conforme informa o G1. “A gente foi acumulando o que seria jogado. Em uma caixa cheia de papéis, vi que tinha uma foto e na hora peguei. Dentro do envelope havia vários papéis antigos e pensei de levar para a minha filha, porque ela gosta de coisas investigativas", descreveu Sérgio ao portal. 

Foto de Dirce de Paula / Crédito: Arquivo Pessoal 

 

As cartas não têm ligação com a família Guariglia, mas foram escritas por Adroaldo Itagyba, que relata ser morador de São Paulo. Ele se correspondia com Dirce de Paula, de Avaré (SP). A interpretação do material, segundo informou Sérgio, revela que o homem era apaixonado por Dirce — ele falava para ela de sua rotina, dizia sentir saudades, ciúme e declarava seu amor. 

A primeira das cartas de Adroaldo é de 1937 e nela chamava a amada de "Distinta Senhorinha". Há indícios de que os documentos do homem apaixonado tenham sido escritos com uma pena e depois tenham sido armazenados em envelopes forrados. 

Após muito relatos emocionantes, uma das cartas revela que a relação teve uma interrupção. “São memórias de uma vida. Eles terminaram em 10 de dezembro de 1945 e depois se casaram em 27 de março de 1948. Saiu no jornal da época”, disse Sérgio.

Além das correspondências e das fotos (muitas das quais eram de Dirce) também foram achados um par de brincos, além de exames médicos e contas de energia elétrica. Após intensa procura na internet, Sérgio conseguiu o contato de um sobrinho da mulher, com quem combinou de entregar o material encontrado.