Notícias » Crimes

Casa do menino encontrado em barril tinha fartura de comida, diz perícia

Segundo relatório emitido pela polícia, a residência em Campinas tinha o necessário para o bom desenvolvimento de uma criança

Pamela Malva Publicado em 11/02/2021, às 15h10

Imagem do garoto preso na casa do pai, em Campinas, São Paulo
Imagem do garoto preso na casa do pai, em Campinas, São Paulo - Divulgação

Depois que o menino de 11 anos foi salvo da casa do pai em Campinas (SP), onde era mantido preso em um barril, a perícia revelou novos dados sobre o caso. Segundo as autoridades, a casa tinha plenas condições para o desenvolvimento de uma criança.

De acordo com o UOL, que teve acesso ao relatório, as investigações aconteceram no dia 30 de janeiro, data da libertação do garoto. Dessa forma, a casa foi periciada antes que vizinhos a invadissem e revirassem todos os móveis da propriedade.

Entre as conclusões, verificou-se que, apesar de simples, a casa é bastante espaçosa. Na cozinha, os armários guardavam muitos mantimentos e, segundo os peritos, a geladeira estava tão cheia que poderia danificar a circulação de ar do eletrodoméstico.

Imagem do barril onde o garoto era mantido nu e acorrentado / Crédito: Polícia Militar de São Paulo

 

Já no tonel onde o menino estava acorrentado, além das fezes da criança, os policiais ainda encontraram uma colher de plástico e uma casca de banana. Com isso, a suspeita é de que o garoto era alimentado ali mesmo, sem poder sair do barril.

Enquanto as investigações avançam, o pai, a madrasta e a meia-irmã da criança seguem presos. O menino, por sua vez, ficará em um abrigo até que se decida seu futuro. Nesse sentido, ele pode passar a morar na casa de parentes, ou ser levado para a adoção.