Notícias » EUA

Casal americano morre e deixa quatro filhos após se recusar a tomar vacina contra Covid-19

A mãe chegou a pedir para ser imunizada quando chegou na UTI, mas era tarde demais

Redação Publicado em 21/08/2021, às 11h49 - Atualizado às 23h34

Imagem ilustrativa
Imagem ilustrativa - Image by Vinzenz Lorenz M from Pixabay

Lawrence e Lydia Rodriquez não acreditavam na eficácia das vacinas contra a Covid-19 e se recusaram a serem imunizados. Infelizmente, ambos acabaram tendo complicações com a doença e faleceram, deixando quatro filhos. Conforme o UOL, assim que chegou na UTI, a mulher pediu para ser vacinada, mas já era tarde demais.

O casal foi internado no mês de julho, em um hospital de La Marque, no Texas. Lawrence perdeu a batalha para a covid no dia 3 de agosto, enquanto Lydia faleceu na última quarta-feira, 17, em razão de complicações nos rins. Os gêmeosNathan e Ethan, de 18 anos, Adam, de 16, e a filha mais nova Synphonia, de 11 anos, agora dependem de ajuda dos parentes.

Para pagar as despesas do hospital, a prima da americana, Dottie Jones, iniciou uma  uma campanha de arrecadação na plataforma GoFundMe. Até o momento, dos 80 mil dólares necessários, 76 mil já foram arrecadados.

"Eles não acreditavam em vacinas", afirmou Dottie em entrevista ao canal ABC13. Ela disse que, já na UTI, a prima pediu para ser vacinada, mas os médicos lhe disseram que não havia mais tempo. Além disso, "antes de ser intubada, uma das últimas coisas que ela disse à irmã foi 'por favor, certifique-se de que meus filhos sejam vacinados'", disse Jones.