Facebook Aventuras na HistóriaTwitter Aventuras na HistóriaInstagram Aventuras na HistóriaSpotify Aventuras na História
Notícias / Brasil

Casal irá denunciar cerimonialista por homofobia ao orçar casamento

As mulheres se revoltaram com publicações do empresário citando a Bíblia e a procriação

Redação Publicado em 15/07/2022, às 09h00

Imagem meramente ilustrativa de um casal - Getty Images
Imagem meramente ilustrativa de um casal - Getty Images

A atitude de um cerimonialista espantou um casal, na quinta-feira, 14, que procurava fazer a cerimônia de seu casamento no litoral de Búzios, Rio de janeiro. As mulheres relataram que quando solicitaram um orçamento para Omar Zaracho, no entanto, ele alegou que só faz eventos para casais heterossexuais.

Em entrevista ao portal Universa, Bianca dos Santos Ventura, de 23 anos e Isabella Santiago Pereira, de 21 anos, falaram sobre o ocorrido e quais medidas desejam tomar nos próximos dias, depois da declaração homofóbica.

“Olhei as fotos, o cerimonial dos casamentos e achei tudo muito bonito. Então entrei em contato e foi aí que recebi a resposta negativa, de que não realizava casamento de homossexual. Não foi bacana o que ele fez, então resolvi postar no Instagram para mostrar aos meus amigos o que aconteceu comigo. E foi ai que chave virou, de que o que ele fez era crime”, alegou Isabella.

Como justificativa, o dono do bufê disse não realizava casamentos homoafetivos. Nas redes sociais, o cerimonialista fez um post afirmando que "a procriação só é possível entre um homem e uma mulher", mencionando Deus e trechos da Bíblia. 

Pouco tempo depois, ele ainda escreveu outro comentário muito criticado, falando da procriação entre os humanos.

Captura de tela de celular divulgada pelo casal nas suas redes sociais/ Divulgação/ Redes Sociais

Repercussão gera ação

Quando compartilharam o caso em seus perfis do Twitter e Instagram, as noivas foram procuradas por diversos profissionais de direito, que desejam pegar o caso e dar prosseguimento a denúncia para processar o profissional de celebrações.

“Não vamos deixar isso quieto, homofobia é crime” disse Bianca ao final da entrevista.