Black Friday Amazon 2021
Notícias » Estados Unidos

Casal processa clínica de fertilização após descobrir que gerou filha de outra família

O caso aconteceu nos Estados Unidos e vem chamando a atenção

Penélope Coelho Publicado em 09/11/2021, às 10h27

Daphna e Alexander Cardinale em entrevista
Daphna e Alexander Cardinale em entrevista - Divulgação/Vídeo/BBC

Daphna e Alexander Cardinale — um casal dos Estados Unidos — decidiram abrir um processo contra uma clínica e um laboratório de fertilização do país após perceberem erro grave no procedimento do estabelecimento.

Após a mulher dar à luz a uma menina, depois de fertilização in vitro, o casal logo entendeu que havia algo errado, já que a criança não apresentava nenhuma semelhança com aqueles que deveriam ser seus pais.

De acordo com informações publicadas nesta terça-feira, 9 pelo jornal O Globo, em entrevista concedida para a BBC, os Cardinale informaram que a jornada para ter um segundo filho começou no verão de 2018. Após o procedimento ocorrer com sucesso, Daphna deu à luz no ano seguinte.

No nascimento, os pais esperavam uma “criança de pele clara" como a deles e do filho primogênito do casal; entretanto, ficaram surpresos já que a menina "tinha a pele muito mais escura".

Dois meses após o nascimento, o casal decidiu fazer um teste de DNA, que constatou que a criança não era filha biológica de Daphna e Alexander.

Após a confirmação, a clínica encontrou a família da qual o bebê pertencia e que gerou o filho biológico dos Cardinale. Após inúmeros encontros e conversas, os casais decidiram realizar a troca formal das crianças, em janeiro de 2020.

“Em vez de amamentar meu próprio filho, amamentei e criei um vínculo com uma criança que mais tarde fui forçada a dar. O horror desta situação não pode ser subestimado”, revelou Daphna em entrevista.