Facebook Aventuras na HistóriaTwitter Aventuras na HistóriaInstagram Aventuras na HistóriaSpotify Aventuras na História
Notícias / Estados Unidos

Caso invasão se concretize, Rússia sofrerá sanções econômicas 'rápidas e severas'

Afirmação foi dada hoje, 19, pela vice-presidente norte-americana Kamala Harris

Fabio Previdelli Publicado em 19/02/2022, às 12h26

Kamala Harris durante discurso em Munique - Getty Images
Kamala Harris durante discurso em Munique - Getty Images

Em discurso na Conferência de Segurança em Munique, na Alemanha, que aconteceu hoje, 19, a vice-presidente dos Estados Unidos, Kamala Harris, voltou a falar sobre a possível invasão da Rússia à Ucrânia

Segundo a democrata, caso as ameaças se concretizem, os EUA e outros países que fazem parte da Organização do Tratado Atlântico Norte (Otan) irão impor a Moscou “medidas econômicas que serão rápidas, severas e unidas”.

"Estamos preparados para avançar com as consequências. Preparamos juntos medidas econômicas que serão rápidas, severas e unidas. Vamos impor sanções financeiras amplas e controles de exportação, mirando as instituições financeiras e indústrias-chave", disse. 

"Vamos também mirar aqueles que forem cúmplices, e os que ajudarem e incentivarem essa invasão não provocada", prosseguiu. 

Além do mais, durante o discurso, Harris alegou que o Kremlin não está agindo conforme o combinado. "A Rússia continua a dizer que está pronta para conversar, enquanto encolhe as avenidas para o diálogo. As ações deles não combinam com as palavras".

Por fim, a representante americana informou que, até o momento, cerca de 6 mil soldados já foram deslocados para Polônia, Alemanha e Romênia. Fora esse contingente, outros 8.500 combatentes estão prontos para agir. "Nossas forças não serão enviadas para lutar dentro da Ucrânia, mas vão defender cada centímetro do território da Otan".