Notícias » Crimes

Caso Madeleine McCann: Advogado do principal suspeito do caso afirma que ele é um “conversador amigável”

Após 13 anos do desaparecimento da menina, a polícia alega ter provas concretas que apontam para sua morte; o advogado de Christian Brueckner nega que ele seja um “monstro psicopata”

Alana Sousa Publicado em 02/07/2020, às 14h00

Madeleine McCann
Madeleine McCann - Wikimedia Commons

Após anos de mistério, no início de junho a equipe de Scotland Yard localizou um possível suspeito para o desaparecimento da menina Madeleine McCann, que sumiu de sua casa de férias em Portugal em 3 de maio de 2007. Agora, o advogado do alemão Christian Brueckner fez uma declaração polêmica. A informação foi reproduzida pelo portal UOL.

Friedrich Fulscher parece pensar o contrário do que a Justiça da Alemanha está afirmando. “Minha experiência com ele é a de um interlocutor muito calmo e amigável, e a atmosfera entre nós sempre foi muito agradável”, disse. Fulscher ainda complementou que seu cliente não é um “monstro psicopata”.

O caso que, novamente, está recebendo toda a atenção da mídia já teve algumas reviravoltas em pouco tempo. A promotoria alemã alega que existem “provas concretas” de que a criança está morta e que Brueckner é o culpado. Seu ex-advogado, Serafim Vieira, relatou ao canal de TV RTP, de Portugal, “que ele pode estar por trás do sumiço de Madeleine”.

Christian Brueckner está cumprindo uma sentença de 21 meses em Kiel, na Alemanha. Sua acusação é relacionada ao tráfico de drogas, mas a polícia alega que ele pode estar envolvido no sequestro de outras crianças além de McCann. Na época do desaparecimento, o suspeito morava a 10 minutos do local que a menina foi vista pela última vez, na Praia da Luz.