Notícias » Crimes

Caso Madeleine McCann: principal suspeito já foi acusado de estupro

O crime teria sido cometido em 2005, contra uma norte-americana de 72 anos que estava de férias na Praia da Luz, em Portugal

Pamela Malva Publicado em 06/08/2020, às 15h40 - Atualizado às 15h42

Madeleine McCann em foto de família
Madeleine McCann em foto de família - Wikimedia Commons

Madeleine McCann está desaparecida há 13 anos e, a cada dia, novas pistas são investigadas pelos detetives. Agora, autoridades que trabalham no caso afirmam que o principal suspeito foi legalmente julgado e condenado por estupro, em 2019.

O caso teria acontecido em 2005, quando o alemão Christian Brückner abusou de uma norte-americana de 72 anos, na Praia da Luz, em Portugal. Hoje, aos 43 anos, o criminoso tenta anular a condenação. 

Atualmente, Christian cumpre uma segunda sentença — de 21 meses, que termina em janeiro de 2021 — por tráfico de drogas. Caso seus advogados não consigam derrubar o julgamento por estupro, o acusado pode ficar em cárcere privado até 2027.

Fotografia da pequena Madeleine McCann / Crédito: Divulgação

 

Em meados de 2019, quando foi acusado de assédio sexual, o alemão estava na Itália e as autoridades do país permitiram que ele fosse julgado na Alemanha. Antes disso, ele já havia sido extraditado de Portugal por crimes de drogas, em junho de 2017.

No mesmo ano, ele cumpriu uma sentença de um ano e três meses pelo abuso sexual de um menor de idade. Uma vez solto, mudou-se para a Itália, onde foi preso novamente, em setembro de 2018.

Em julho desse ano, logo que uma audiência foi aberta contra o criminoso em Luxemburgo, Felix Halabi, o promotor do caso, afirmou que Christian “tirou proveito das fronteiras abertas européias”. Agora, segundo o advogado, ele quer que a lei seja “revirada, a fim de lhe dar vantagem no tribunal”. 

Como principal suspeito no desaparecimento de Madeleine McCann, Christian Brückner está sob a mira de investigadores e detetives constantemente. Para os promotores alemães, parece óbvio que ele matou a menina de três anos.