Notícias » Coronavírus

Caso suspeito de ômicron no RJ é investigado

A prefeitura do Rio de Janeiro espera o resultado para confirmar se trata-se da variante ou não

Isabela Barreiros Publicado em 02/12/2021, às 09h49

Imagem ilustrativa de um teste positivo para coronavírus
Imagem ilustrativa de um teste positivo para coronavírus - Pixabay

A prefeitura do Rio de Janeiro está investigando um caso suspeito da variante de covid-19 ômicron de uma mulher que chegou da África do Sul no dia 21 de novembro. A expectativa é que o resultado da análise do sequenciamento genético seja divulgado hoje, 2. 

A paciente estava na capital sul-africana Joanesburgo com o marido, que testou negativo para o novo coronavírus, e fez escala na Etiópia e em São Paulo antes de chegar à capital fluminense. Ela testou positivo para o vírus na última segunda-feira, 29.

Segundo o secretário municipal de Saúde do RJ, Daniel Soranz, o material foi enviado para a Fundação Oswaldo Cruz para que seja comprovado se trata-se da nova variante ou não. O laboratório deu um prazo de até cinco dias para revelar o resultado.

“A gente tem uma paciente que chegou de Johanesburgo no dia 21, o exame dela foi negativo na data que ela chegou, no dia 29 ela realizou outro teste de PCR de rotina para trabalho, esse teste de PCR deu positivo. A gente colheu uma nova amostra ontem à noite, enviamos essa amostra para a Fundação Oswaldo Cruz hoje pela manhã", afirmou Soranz.

Em nota, repercutida pelo g1, a Fiocruz confirmou o recebimento da amostra e informou que “conforme protocolo do serviço de referência nacional em vírus respiratórios, o resultado da análise será encaminhado diretamente para as Secretarias de Saúde local e estadual”.

A secretaria de saúde da capital relatou que a mulher recebeu as duas doses da vacina da Pfizer contra a covid-19 enquanto ainda estava no Brasil e que não apresentou sintomas da doença até então.