Notícias » Brasil

Casos da nova variante do coronavírus são identificados em SP

A informação foi passada pelo laboratório Dasa nesta quinta-feira, 31

Redação Publicado em 31/12/2020, às 14h34 - Atualizado às 14h35

Representação artística de novo coronavírus
Representação artística de novo coronavírus - Pixabay

A população brasileira recebeu uma nova informação a respeito da atual pandemia do novo coronavírus nesta quinta-feira, 31. De acordo com o Dasa, laboratório de diagnóstico, foram identificados dois casos da nova variante do vírus em São Paulo.

Conforme divulgado pela companhia, trata-se da mesma cepa revelada no Reino Unido. Até o momento, 400 amostras de saliva foram estudadas através da coleta de testes RT-PCR, que é capaz de verificar o código genético.

A notícia divulgada pela empresa foi confirmada através do sequenciamento genético, que foi realizado ao lado do Instituto de Medicina da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo.

No entanto, vale ressaltar que, até o momento, não existem provas que essa variante seja capaz de agravar casos, aumentar índices de óbitos ou que sejam resistentes a vacinas.

No mundo

A variante foi longe, chegando a países de diferentes regiões. Na América do Sul, também apareceu no Chile, mas as outras nações que tiveram casos foram Austrália, Canadá, Cingapura, Coreia do Sul, Estados Unidos, Hong Kong, Índia, Israel, Japão, Jordânia e Líbano.

Essa não é a única mutação sofrida pelo novo coronavírus: acredita-se que, atualmente, existam mais de quatro mil, o que torna as variações muito comuns.

"Embora não haja dados de que as novas variantes causem formas mais graves do coronavírus, os resultados preliminares indicam que podem ser mais contagiosas”, explicou Mike Catchpole, do ECDC. “O risco de sua circulação aumentada na Europa é, portanto, alto, assim como mais hospitalizações e mortes. Monitoramento, testes e rastreamento são essenciais".