Notícias » Europa

Castelo escocês que pertenceu à Rainha Maria I está a venda por oito milhões de libras

A enorme propriedade conta até com um pub próprio. Só é preciso desembolsar 40 milhões de reais por ela.

Vinícius Buono Publicado em 20/08/2019, às 10h00

Castelo de Seton
Castelo de Seton - Savills/BNPS

O castelo de Seton, na Escócia, está à venda para quem tiver disposto a pagar a bagatela de oito milhões de libras esterlinas, o equivalente a quase 40 milhões de reais.

A opulente construção foi projetada pelo arquiteto Robert Adam e iniciada em 1789 no lugar de um dos refúgios favoritos da Rainha Maria I da Escócia. Segundo relatos, ela passava longos períodos por lá com seu filho, que viria a se tornar o rei Jaime VI da Escócia, ou Jaime I da Inglaterra e Irlanda após unir as coroas.

Feito em arenito do palácio que o antecedera, a residência de uma das mais famosas monarcas do país ostenta 13 quartos, uma suíte secreta, adega de vinhos completamente abastecida e até uma sala de cinema, tudo isso num enorme terreno de 5,2 hectares a pouco mais de 15 quilômetros da capital escocesa, Edimburgo. Ainda conta com um heliponto e até um pub próprio onde costumavam ser os antigos estábulos.

O castelo era de posse da mesma família desde o século 18 até 2003, quando foi comprado pela investidora Mary McMillan por 1 milhão de libras. Ela fez uma pequena reforma para restaurar as paredes e tirar o cheiro de mofo, segundo ela, e tentou revendê-lo por 15 milhões. Porém, não conseguiu e teve que se contentar com apenas cinco, em 2007. Na época, foi o maior valor pago por uma propriedade residencial na história do país.

Agora, mais de uma década depois, a agência imobiliária Savills coloca, de novo, o castelo à venda, descrevendo-o como “uma das construções mais arrebatadoras da Escócia”. Para quem tem oito milhões de libras disponíveis, a oportunidade está aí.