Notícias » África do Sul

Causando desinformação, presidente da Suprema Corte da África do Sul diz que vacina é ‘do diabo’

"Eu bloqueio todos os demônios da Covid-19, eu bloqueio qualquer vacina", disse Mogoeng, que foi criticado pela comunidade científica

Redação Publicado em 14/12/2020, às 10h32

Fotografia de Mogoeng Mogoeng
Fotografia de Mogoeng Mogoeng - Wikimedia Commons

De acordo com informações do jornal The Daily Telegraph, na última sexta-feira, 11, o presidente da Suprema Corte da África do Sul, Mogoeng Mogoeng, afirmou durante um evento em Joanesburgo, que a vacina contra o novo coronavírus é ‘do diabo’ e tem a intenção de ‘corromper’ o DNA das pessoas. Assim, pediu para que Deus ‘queime qualquer vacina’.

Segundo revelado na publicação, Mogoeng é um cristão fervoroso e durante o evento público, o homem realizou uma 'oração' em homenagem às vítimas da Covid-19 no país.

"Eu bloqueio todos os demônios da Covid-19, eu bloqueio qualquer vacina que não seja de você, se houver alguma vacina que seja do diabo destinada a infundir 666 na vida das pessoas, com a intenção de corromper seu DNA [...] Qualquer vacina, Senhor Deus todo-poderoso, que seja destruída pelo fogo, em nome de Jesus”, disse Mogoeng.

Sem comprovações científicad, a fala do homem repercutiu nas redes sociais e na mídia, gerando duras críticas ao juiz, principalmente por parte da comunidade científica — que afirma que a declaração de Mogoeng contribui para a desinformação da população durante a pandemia.

A vacina

A fala de Mogoeng é marcada por mentiras. Não existe comprovação que a vacina pode corromper o DNA humano. Na última terça-feira, 8, uma idosa de 90 anos chamada Margaret Keenan, se tornou a primeira pessoa a ser vacinada contra a Covid-19 na Inglaterra. A mulher recebeu o imunizante desenvolvido pela Pfizer em parceria com a BioNTech.

A senhora recebeu a vacina no Hospital Universitário de Coventry, localizado no centro Inglaterra. A inglesa completará 91 anos na próxima semana e afirmou que receber a vacina foi o melhor presente de aniversário antecipado: “Me sinto muito privilegiada por ser a primeira pessoa a ser vacinada contra a Covid-19. É o melhor presente de aniversário antecipado que poderia esperar”, disse Keenan.

A avó de quatro netos também falou sobre a possibilidade de se reunir com seus familiares novamente “Isto significa que finalmente posso pensar em passar um tempo com minha família e amigos no Ano Novo, depois de ficar sozinha por grande parte do ano".

Sobre a Covid-19

De acordo com os últimos dados revelados pelos órgãos de saúde, no momento, a África do Sul conta com 860.964 casos de infecção pelo novo coronavírus. O país já registra mais de 23 mil mortes em decorrência da doença.

Em 1º de dezembro de 2019, o primeiro paciente apresentava sintomas do novo coronavírus em Wuhan, epicentro da doença na China, apontou um estudo publicado na revista científica The Lancet em fevereiro deste ano.  

De lá pra cá, a doença já infectou mais de 72 milhões de pessoas ao redor do mundo, totalizando mais de 1.613.260 milhão de mortes, sendo mais de 181 mil delas apenas no Brasil, que está no segundo lugar entre os países onde mais pessoas morreram por complicações da Covid-19, atrás somente dos EUA, com 299.328 mil mortes causadas pelo novo vírus.