Notícias » Antiguidade

Caverna egípcia antiga revela estilo único de arte rupestre

De acordo com pesquisadores, as imagens fornecem informações valiosas sobre o Egito

Penélope Coelho Publicado em 27/04/2020, às 10h41

Estrutura de um cervo pintado em Wadi al-Zulma
Estrutura de um cervo pintado em Wadi al-Zulma - Divulgação

Arqueólogos do Ministério do Turismo e Antiguidades do Egito descobriram uma coleção de arte rupestre, até então, desconhecida. As gravuras foram localizadas nas rochas de uma caverna na península montanhosa de Sinai, no Egito. As pinturas encontradas na caverna Wadi al-Zulma, foram feitas há mais de 10 mil anos.

O estilo das gravuras é diferente de tudo que já foi revelado em outros lugares da península. Isso porque as imagens seguem uma tendência de alto-relevo, mais parecidas com esculturas. A arte rupestre foi projetada para fora da superfície da caverna, enquanto as outras gravuras da região do Sinai eram feitas com pigmentos para colorir.

Gravura encontrada na caverna de Wadi al-Zulma, no Egito / Crédito: Divulgação

 

Em entrevista ao jornal Egypt Independent, Ayman Ashmawy, porta voz do Ministério Egípcio de Antiguidades afirmou que a descoberta revela um novo estilo de arte rupestre egípcia: "A caverna recentemente explorada apresenta uma variedade absolutamente única de esculturas.”.

As pinturas incluem diversos animais como camelos, veados, mulas, burros e cabras da montanha. Para os arqueólogos, é possível que mais imagens sejam encontradas em outras partes da caverna. Atualmente, o trabalho de pesquisa busca datar as imagens com base em seu estilo único, para tentar identificar a procedência das gravuras pré-históricas.