Notícias » Arqueologia

Cemitério anglo-saxão é descoberto em condado da Inglaterra

Pesquisadores encontraram sepulturas, armas, joias e edifícios que remontam até a Idade do Bronze

Alana Sousa Publicado em 12/01/2021, às 11h30

Visão ampla do local de escavação
Visão ampla do local de escavação - Divulgação

No condado da Inglaterra de Northamptonshire, arqueólogos encontraram um cemitério anglo-saxão que está sendo considerado “de longe o maior” já localizado na região. O local, conhecido como Overstone estava passando por obras de construção quando a descoberta milenar foi feita. A informação foi divulgada pelo jornal Northampton Chronicle.

Ao longo de doze meses, pesquisadores do Museu de Arqueologia de Londres (MoLA), realizaram expedições em uma área de 150 mil metros quadrados. Assim, aos poucos, os estudiosos foram desenterrando relíquias que chegara a serem datadas em até 4 mil anos.

Arqueólogo ao lado de dois sepultamentos anglo-saxões / Crédito: Divulgação

 

Armas (como escudos e lanças), 150 broches, 15 anéis, e 154 sepultamentos anglo-saxões foram descobertos no perímetro que o cemitério abrange. “O local de Overstone contém de longe o maior cemitério anglo-saxão já encontrado em Northamptonshire”, disse Simon Markus, líder do projeto do museu.

Markus ainda explica que as escavações vão ajudar na compreensão da vida de pessoas desde a Idade do Bronze até o período anglo-saxão. “Os restos mortais vão nos falar sobre dieta, saúde e até mesmo as origens das próprias pessoas, enquanto seus edifícios podem nos ensinar como era seu dia-a-dia e como eles utilizaram a paisagem local nesses dois períodos diferentes”.

Pesquisadora desenterrando artefatos históricos / Crédito: Divulgação

 

Além disso, um assentamento anglo-saxão que era desconhecido foi também identificado, contendo mais de 20 grandes estruturas e edifícios. Evidências pré-históricas estavam presentes no local, como túmulos e sepultamentos da Idade do Bronze.

Sobre arqueologia

Descobertas arqueológicas milenares sempre impressionam, pois, além de revelar objetos inestimáveis, elas também, de certa forma, nos ensinam sobre como tal sociedade estudada se desenvolveu e se consolidou ao longo da história. 

Sem dúvida nenhuma, uma das que mais chamam a atenção ainda hoje é a dos egípcios antigos. Permeados por crendices em supostas maldições e pela completa admiração em grandes figuras como Cleópatra e Tutancâmon, o Egito gera curiosidade por ser berço de uma das civilizações que foram uma das bases da história humana e, principalmente, pelos diversos achados de pesquisadores e arqueólogos nas últimas décadas.