Notícias » Arqueologia

'Cemitério de mamutes' é revelado no Reino Unido

Os restos mortais dos imensos animais já estavam enterrados no local desde a parte final da Era do Gelo

Ingredi Brunato, sob supervisão de Fabio Previdelli Publicado em 20/12/2021, às 18h17

Fotografia de presa de mamute sendo escavada
Fotografia de presa de mamute sendo escavada - Divulgação/ DigVentures

Um time de pesquisadores revelou um sítio arqueológico do fim da Era Glacial em uma pedreira localizada na região sudoeste da Inglaterra.

A escavação, que ocorreu entre 2019 e 2020, revelou asas de besouros, conchas de caramujos e, por fim, ossos de ao menos cinco mamutes, além de ferramentas que teriam pertencido a Neandertais.

Um detalhe curioso é que, embora esses animais sejam conhecidos por seu imenso tamanho, os indivíduos encontrados eram menores que o que seria esperado para suas idades, sugerindo que teriam encolhido como resultado de mudanças climáticas.

O cemitério possui entre 220 mil e 210 mil anos de idade, conforme estimado pelos especialistas.  

Fotografia de presa de mamute sendo erguida do chão / Crédito: Divulgação/ DigVenture

 

"Encontrar ossos de mamute é sempre extraordinário, mas encontrar ossos tão antigos e bem preservados, e tão perto de ferramentas de pedra de Neandertal, é excepcional", afirmou Lisa Westcott Wilkins, que é uma das fundadoras da empresa DigVentures, através de um comunicado repercutido pelo Live Science. 

Os artefatos citados eram machados de mão e ferramentas usadas para limpar a pele de animais frescos. Vale mencionar que estudos passados já sugeriram que os Neandertais caçavam mamutes e outros seres gigantes de seu tempo.

Os especialistas do DigVentures ainda não analisaram os ossos encontrados em busca de marcas que indiquem que a família teria sido morta por caçadores, porém esse é um dos próximos passos da pesquisa. 

Fotografia de ossos encontrados no local dispostos em mesa / Crédito: Divulgação/ DigVenture

 

Os pesquisadores estão particularmente interessados em entenderem por que tantos mamutes morreram naquele local, e se o mais famoso primo do Homo sappiens foi responsável pela morte dos animais, ou apenas pegou sua carne depois que eles já haviam sido derrubados por outros fatores. 

Outra informação interessante é que a BBC está atualmente realizando um documentário a respeito dessa descoberta. A produção está prevista para ser exibida no fim de dezembro.