Notícias » Personagem

CEO que despediu 900 funcionários pelo Zoom é afastado

O ato ocorreu na última semana e rendeu criticas nas redes sociais

Redação Publicado em 10/12/2021, às 19h23 - Atualizado às 19h24

Imagem meramente ilustrativa
Imagem meramente ilustrativa - JESHOOTS-com, via Pixabay

Um fato que repercutiu no mundo na última semana teve desdobramentos nesta sexta-feira, 10. Após um vídeo que mostra a demissão de 900 funcionários pelo Zoom, o CEO Vishal Garg acabou sendo afastado da Better.com, segundo informado pela companhia para funcionários através de um e-mail.

Conforme repercutido pelo New York Times e O Globo, o conselho da companhia informa que Garg fora afastado imediatamente. Durante o episódio que repercutiu nas redes sociais, Vishal fora criticado pela maneira como agiu durante os desligamentos.

"Olá a todos, obrigado pela presença. Não venho a vocês com boas notícias. O mercado mudou, como vocês sabem, e temos que seguir em frente para sobreviver para que possamos continuar a prosperar e cumprir nossa missão", disse ele.

"Não é uma notícia que vocês vão querer ouvir, mas no fim das contas a decisão foi minha, e eu queria que vocês ouvissem de mim. Foi uma decisão muito, muito desafiadora de tomar. É a segunda vez na minha carreira que estou fazendo isso, e não quero fazer isso. A última vez que fiz, eu chorei. Desta vez, espero ser mais forte. Mas estamos demitindo cerca de 15% da empresa por [uma série de] motivos: o mercado, eficiência, desempenho e produtividade."

"Se você está nesta teleconferência, você faz parte do grupo azarado que está sendo demitido. Seu contrato aqui foi rescindido. Com efeito imediato", afirmou ele, como repercutido pela BBC. 

'Uma situação difícil'

Apesar do CEO ter pedido desculpas pelo modo como conduziu os desligamentos, reforçou que as demissões precisavam acontecer.

Antes de ser afastado, ele expressou ‘lamentar profundamente’, mas admite que a maneira como o episódio aconteceu ‘piorou uma situação difícil’.

"Quero me desculpar pela maneira como lidei com as demissões na semana passada. Eu falhei em mostrar a quantidade adequada de respeito e apreço pelos indivíduos que foram afetados e por suas contribuições para a Better. Tenho a decisão de fazer as dispensas, mas ao comunicá-la errei a execução. Fazendo assim, eu os envergonhei. Percebo que a forma como comuniquei esta notícia agravou ainda mais a situação difícil. Peço sinceras desculpas e estou empenhado em aprender com esta situação e fazer mais para ser o líder que vocês esperam que eu seja", manifestou.