Notícias » Brasil

Cepa identificada na França ainda não é ‘grande ameaça’

A OMS deu detalhes sobre a nova variante, que apresenta mais de 40 mutações

Penélope Coelho Publicado em 06/01/2022, às 09h41

Imagem ilustrativa de vírus
Imagem ilustrativa de vírus - Divulgação/Pixabay/mohamed_hassan

Nesta semana a Organização Mundial da Saúde, OMS, revelou a identificação de uma nova variante da Covid-19, registrada inicialmente na França. A nova cepa em questão foi identificada em novembro e ainda não recebeu um nome.

Segundo estudos iniciais realizados pelo Instituto Hospitalar Universitário (IHU) de Marselha, que realizaram a descoberta, a nova variante do SARS-CoV-2 apresenta 46 mutações, incluindo uma que está associada ao provável aumento de contágios.

De acordo com informações publicadas na última quarta-feira, 5, pela CNN, o gerente de Incidentes da entidade, Abdi Mahamud, deu detalhes sobre o caso.

Segundo análise da OMS, a nova estirpe ainda não representa “uma grande ameaça”. Mahamud informou que a cepa está sendo monitorada “de perto”.

Com as novas variantes, o gerente pontuou a importância da vacinação em meio à pandemia, principalmente em populações vulneráveis.