Notícias » Afeganistão

China afirma que ‘respeita o direito do povo afegão’ e vai manter ‘relações amistosas’ com o Talibã

País asiático ainda condenou ação dos Estados Unidos nos últimos dias: 'Irresponsável'

Fabio Previdelli Publicado em 16/08/2021, às 14h53

Mulheres e crianças afegãs rezam em uma mesquita
Mulheres e crianças afegãs rezam em uma mesquita - Getty Images

Na manhã desta segunda-feira, as autoridades chinesas informaram que manterão “relações amistosas” com o Talibã, grupo extremista que tomou o poder do Afeganistão nos últimos dias. As informações são do G1.  

“[A China] respeita o direito do povo afegão a decidir seu próprio destino e futuro e deseja seguir mantendo relações amistosas e de cooperação com o Afeganistão", disse Hua Chunying, porta-voz do país. Os dois países possuem uma fronteira de cerca de 76 quilômetros.  

"Os talibãs indicaram várias vezes a esperança de desenvolver boas relações com a China", completou Chunying ,que também informou que a embaixada chinesa na capital do Afeganistão, Cabul “continua funcionando normalmente”. 

O país asiático também criticou a ação dos Estados Unidos no Afeganistão, classificando como “irresponsável” a retirada de tropas do país por temerem que uma guerra civil pudesse se instaurar na nação vizinha.