Notícias » China

China apresenta diminuição no número de nascimentos no ano de 2020

Desde 2016, o governo chinês permite que a população tenha dois filhos para evitar o envelhecimento do país, mas, a medida não surtiu efeitos

Penélope Coelho Publicado em 12/02/2021, às 09h43

Imagem ilustrativa da população chinesa nas ruas
Imagem ilustrativa da população chinesa nas ruas - Divulgação/Unsplash/Josh Appel

De acordo com informações da agência de notícias AFP publicadas pelo portal de notícias UOL, na última terça-feira, 9, a China apresentou queda no número de nascimentos no país em 2020.

Segundo revelado pelo ministério da Segurança Pública, no ano de 2020 10,04 milhões de pessoas nasceram na China, um número quase 15% menor do que a quantidade registrada em 2019. Ainda de acordo com a reportagem, a proporção dos sexos mostrou que nasceram mais meninos (52,7%) do que meninas (47,3%).

Sabe-se que desde 1979 a China instituiu uma regra que permitia que cada casal tivesse somente um filho, para tentar controlar o crescimento populacional. Contudo, em 2016 a medida foi afrouxada e, atualmente, é permitido que os chineses tenham dois filhos, para evitar o envelhecimento da população.

Contudo, a mudança não está surtindo o efeito. Chineses preferem continuar tendo somente um filho em decorrência do custo de vida e da urbanização. Essa decisão preocupa especialistas que acreditam que a China possa enfrentar uma grave crise econômica.