Notícias » China

China diz que tomará medidas contra boicote dos EUA

Recentemente, a Casa Branca anunciou boicote diplomático aos Jogos Olímpicos de Inverno, em Pequim

Penélope Coelho Publicado em 07/12/2021, às 11h14 - Atualizado às 14h28

Propaganda das Olimpíadas de Inverno de Pequim
Propaganda das Olimpíadas de Inverno de Pequim - Getty Images

Após a Casa Branca anunciar boicote diplomático para as Olimpíadas de Inverno de Pequim, em 2022, sem o envio de diplomatas estadunidenses, a China se pronunciou sobre o ocorrido.

A atitude dos Estados Unidos foi justificada para sinalizar o descontentamento do país diante de medidas que violariam os direitos humanos na China, principalmente em relação a minoria mulçumana da região de Xinjiang.

De acordo com Zhao Lijian, porta voz das Relações Exteriores da China, o país tomará medidas contra a decisão, entretanto, não deu mais detalhes sobre o caso. As informações foram publicadas nesta terça-feira, 7, pela BBC.

Em entrevista coletiva, Zhao afirmou que a decisão dos EUA viola a "neutralidade política no esporte". O porta-voz pontuou ainda que o boicote é baseado em “mentiras e rumores".

Com isso, a tensão política e diplomática entre a nação asiática e o país norte-americano aumentou ainda mais.