Notícias » Japão

Chuva forte no Japão pode causar vazamento de resíduo nuclear de acidente ocorrido em 2011

Ministério do Meio Ambiente do Japão planeja transferir os dejetos para instalações de estocagem na tentativa de reduzir o risco para população

Penélope Coelho Publicado em 17/03/2020, às 13h07

Usina nuclear Fukushima 1 no Japão
Usina nuclear Fukushima 1 no Japão - Wikimedia Commons

O acidente nuclear ocorrido na Central de Fukushima 1, que aconteceu em 11 de março de 2011, causado pelo derretimento de três dos seis reatores nucleares da usina, em decorrência de um maremoto de magnitude 8,7, ainda tem consequências atuais no país.

O Ministério do Meio Ambiente do Japão revelou que alguns resíduos produzidos pelos trabalhos de descontaminação após a tragédia, podem sofrer vazamento em 12 locais, e os riscos ficam ainda maiores em caso de chuvas torrenciais.

Após a checagem de todos os locais onde os sedimentos são mantidos, sabe-se que 91 sacos contendo substâncias retiradas da contaminação foram levados pelas águas para rios nas províncias de Fukushima e Tochigi, no ano passado, por causa de enxurradas provocadas pelo tufão Hagibis.

Dos 322 lugares que estão próximos aos rios, ou, em áreas de risco de inundações, foi revelado que 12 estão na província de Fukushima, correndo perigo de que essas bagagens sejam levadas pelas águas, ou estão diante do rompimento por fluxos de lama.

Para evitar maiores danos, o ministério japonês planeja montar cercas ou transferir os resíduos para instalações de estoque até o final de maio deste ano. Nesta terça-feira, 17, o ministro do Meio Ambiente, Shinjiro Koizumi, disse em nota para a imprensa que espera que tudo seja resolvido o quanto antes, já que o Japão tem tendência a tempestades inesperadas nessa época do ano, como já vem acontecendo anteriormente.