Facebook Aventuras na HistóriaTwitter Aventuras na HistóriaInstagram Aventuras na HistóriaSpotify Aventuras na História
Notícias / Brasil

Chuvas em Recife causam maior tragédia de Pernambuco

Número de vítimas confirmadas ultrapassou o de última maior tragédia do estado, em que 104 pessoas morreram na grande enchente de 1975

Redação Publicado em 01/06/2022, às 11h26

Equipes atuando na busca por vítimas em Recife, Pernambuco - Divulgação/TV Brasil
Equipes atuando na busca por vítimas em Recife, Pernambuco - Divulgação/TV Brasil

O último boletim divulgado pelo Governo de Pernambuco na tarde da terça-feira, 31, informou que 106 pessoas morreram e dez continuam desaparecidas após fortes chuvas atingirem a região Metropolitana do Recife, causando deslizamento.

Com o número de vítimas confirmadas, esta torna-se a maior tragédia do estado, ultrapassando a grande enchente de 1975, quando 104 pessoas foram mortas em decorrência de chuvas que deixaram 80% da capital submersa.

“Para se chegar a esse número, cruzamos uma série de informações disponíveis, como as ocorrências geradas no Centro Integrado de Operações de Defesa Social (Ciods), os resgates feitos nas áreas afetadas, perícias feitas no Instituto de Medicina Legal (IML) e relatos feitos por familiares aos serviços de defesa civil e assistência social”, afirmou o secretário de Defesa Social, Humberto Freire.

Na nota, ele acrescentou: “Há um esforço de todos para, além de termos precisão no monitoramento e atualização da situação, também fornecer o apoio necessário às vítimas e familiares neste momento de dor”.

A tragédia

Segundo a CNN Brasil, as equipes de bombeiros de Pernambuco, apoiadas por profissionais de outros estados e cães de busca, estão atuando em áreas da Vila dos Milagres, Jardim Monteverde, Curado IV, Areeiro, assim como Jaboatão Centro e Paratibe (Paulista).

“Estamos levando em consideração, para as buscas, todos os casos em que há algum relato de desaparecido. Há 14 casos confirmados, com nomes já identificados, depoimentos de parentes, e outros dois em que algum morador apontou a ausência ou cujo relato está impreciso, mas que também são objeto de atenção. Os dois casos nessa situação ocorreram na Vila dos Milagres”, explicou Freire.