Notícias » Europa

Cidade alemã declara emergência nazista

A população tem encontrado problemas com grupos defensores da supremacia europeia

Victória Gearini Publicado em 05/11/2019, às 15h00

Movimento anti-Islam Pegida
Movimento anti-Islam Pegida - Getty Images

O Conselho da cidade de Dresden, localizada na Alemanha, declarou estado de emergência nazista. As medidas discutidas pelas autoridades buscam promover a democracia e combater ameaças neonazistas.

Dresden é a atual candidata a capital europeia da cultura para 2025, no entanto, o local está sofrendo com as ameaças da ascensão de partidos de extrema direita que apoiam ideologias ofensivas.

Em entrevista à BBC, o vereador Max Aschenbach declarou que o movimento anti-islâmico Pegida, como ficou conhecido, ameaça à democracia da sociedade. O político afirmou ainda que o seu pedido ao Conselho da Cidade, para uma resolução se deve ao fato de outros políticos não estarem se posicionando contra a extrema direita.

"O pedido foi uma tentativa de mudar isso. Eu também queria saber com que tipo de pessoas estou sentado no Conselho da cidade de Dresden. É o compromisso do conselho promover uma sociedade livre, liberal e democrática que proteja as minorias e se oponha aos nazistas", disse à BBC.

Movimento anti-Islam Pegida, fundado em Dresden, em 2014 / Crédito: Getty Images

 

De acordo com a mídia local, a medida foi aprovada por 39 votos a 29. No entanto, os membros do partido União Democrata-Cristã (CDU) — da chanceler alemã Angela Merkel — voltaram contra a resolução.

O presidente do CDU na Câmara Municipal de Dresden, Jan Donhauser declarou que em sua opinião as medidas contra a extrema direita foram uma provocação direta da oposição. Ele afirmou ainda que a maioria da população da cidade não é extremista de direita nem antidemocrática.

"Estado de emergência significa o colapso ou uma séria ameaça à ordem pública. Além disso, o foco no extremismo de direita não faz jus ao que precisamos. Somos os guardiões da ordem básica liberal-democrática e nenhuma violência, não importa de que lado extremista ela venha, é compatível com isso", disse à BBC.

O professor de política alemã e especialista no tema, Kai Arzheimer, disse que possivelmente no futuro mais dinheiro seja realocado para programas de combate ao extremismo.

"Não acho que nenhuma outra cidade alemã tenha declarado uma emergência nazista. Entretanto, as resoluções contra o extremismo de direita não são tão incomuns", afirmou o pesquisador.

POR QUE DRESDEN TEM TANTOS GRUPOS NEONAZISTAS? 

No início da década de 90, grupos neonazistas organizaram comícios na região de Dresden para lembrar a vez em que a região foi atacada por forças britânicas e americanas em 1945.

A cidade também é o local de fundação do movimento anti-Islã Pegida —  sigla em alemão que significa "europeus patrióticos contra a islamização do Ocidente" —  originada em 2014.

Os simpatizantes do Pegida querem que a Alemanha proibida à imigração de outros povos, pois acreditam que o país possa enfrentar uma ameaça extremista islâmica.