Notícias » Estados Unidos

Cientista iraniano é deportado após quatro anos preso nos Estados Unidos

O homem foi inocentado em uma acusação de roubo de pesquisas secretas e chegou a contrair COVID-19 durante o encarceramento

Wallacy Ferrari Publicado em 02/06/2020, às 13h25

Sirous Asgari em retrato fotográfico
Sirous Asgari em retrato fotográfico - Divulgação

De acordo com a CBS News, o cientista iraniano Sirous Asgari foi deportado pelas autoridades americanas após mais de 4 anos preso durante uma visita acadêmica aos Estados Unidos. O homem teve o voo agendado para a manhã de hoje, 2, e será acompanhado por agentes do Departamento de Segurança Interna.

Indiciado em um caso de segredo comercial por uma acusação de roubo a pesquisas secretas americanas relacionadas a criação de um aço inoxidável anticorrosivo, o homem foi absolvido em novembro de 2019, mas não havia sido deportado em decorrência a cancelamentos de voos devido ao novo coronavírus.

Apoiadores de Asgari disseram ao jornal The Guardian, no mês de abril, que o professor havia contraído a COVID-19 durante o encarceramento, mas se curou antes do retorno ao país de acordo com Hossein Salar Amoli, vice-ministro da Educação do Irã.

O ministro de Relações Exteriores congratulou o homem em um post no Instagram e não deixou claro se seu retorno foi parte de uma negociação em troca da libertação de um americano: “Parabéns a sua esposa e sua estimada família!”.