Notícias » Pré-História

Cientistas descobrem extinção em massa ocorrida há 260 milhões de anos

Erupção vulcânica no sudeste asiático teria sido responsável pelo desaparecimento de grande parte da vida no planeta

Vinícius Buono Publicado em 11/09/2019, às 10h00

None
Reprodução

Pesquisadores das Universidades de Nanquim e de Nova Iorque, na China e nos Estados Unidos, respectivamente, acreditam ter descoberto um evento de extinção em massa após uma enorme erupção vulcânica ocorrida há 260 milhões de anos.

Os geólogos e historiadores consideram que existiram cinco eventos de extinção em massa na Terra, com o último sendo o famoso meteoro que aniquilou os dinossauros no período Cretáceo, há 66 milhões de anos.

Agora, foi descoberto esse sexto evento: uma erupção gigantesca no sudeste asiático, onde hoje se localiza Mianmar, teria soltado lava suficiente para cobrir mais de um milhão de quilômetros quadrados.

Todas as vezes que uma extinção em massa ocorreu, foi motivada por uma catástrofe ambiental dessa magnitude. Além da devastação causada pelo verdadeiro oceano ígneo emitido pelos vulcões, as erupções também liberavam quantidades gigantescas de gases que contribuíam para o efeito estufa e o aquecimento global, como gás carbônico e metano. Isso dificultava as condições de vida até nos oceanos que, mais quentes e com menor concentração de oxigênio, tornavam-se inóspitos à vida que ali se encontrava.