Notícias » Ciência

Cientistas descobrem que a gravidade da Terra capturou uma "mini-Lua"

Do tamanho de um carro, o satélite natural foi visto orbitando o sistema entre a Lua e o planeta

Pamela Malva Publicado em 28/02/2020, às 06h00 - Atualizado às 09h30

Imagem meramente ilustrativa da Terra com duas luas
Imagem meramente ilustrativa da Terra com duas luas - Creative Commons

Pela segunda vez, pesquisadores do projeto Catalina Sky Survey (CSS) observaram um objeto celeste orbitando a Terra. Do tamanho de um carro, a possível “mini-Lua” recebeu o nome de 2020 CD3.

Descoberto por Kacper Wierzchos e Teddy Pruyne, o satélite natural tem entre 1,9 metro a 3,5 metros de diâmetro. Segundo Kacper, a rota do asteroide sugere que ele entrou a órbita da Terra há três anos.

Especializado em objetos menores presentes no sistema solar, o Observatório Astrofísico Smithsonian afirmou que “nenhum vínculo com um objeto artificial foi encontrado” no novo satélite. Dessa forma, os cientistas determinaram que o asteroide natural foi capturado pela gravidade da Terra.

Imagem real do satélite natural descoberto pelos cientistas / Crédito: Divulgação/Twitter

 

Por enquanto, o satélite ainda está temporariamente atado ao nosso planeta, com uma órbita instável. Mesmo assim, é provável que ele saia dessa posição com o tempo, se distanciando do sistema Terra-Lua. Segundo Grigori Fedorets, pesquisador da Queen's University, a mini-Lua deve sair do nosso sistema em abril.

Em 2006, outro asteroide foi encontrado orbitando ao redor da Terra. Ele também foi encontrado pelo CSS, programa financiado pela NASA. Na época, o satélite foi chamado de 2006 RH120 e permaneceu no sistema Terra-Lua entre setembro de 2006 e junho de 2007.