Notícias » Arqueologia

Círculos misteriosos de 4,5 mil anos são descobertos próximos ao Stonehenge

A proximidade das estruturas ao famoso monumento do neolítico mostra que ele ainda guarda muitos segredos

Vanessa Centamori Publicado em 22/06/2020, às 07h00 - Atualizado às 09h30

Stonehenge
Stonehenge - Wikimedia Commons

Pesquisadores descobriram a apenas 3 km do Stonehenge, no Reino Unido, 20 círculos profundos que datam do neolítico. Trata-se da maior estrutura pré-histórica já encontrada na Grã-Bretanha.

Os círculos são de mais de 4,5 mil anos atrás, período no qual o Stonehenge ainda estava sendo construído. As novas descobertas ocupam um espaço de 2 km e estão em torno dos monumentos de Durrington Walls e Woodhenge. 

Ao longo dos anos, a função do Stonehenge e como ele foi construído têm sido alvo de debates. Agora, esse quebra-cabeça ganhou mais uma peça misteriosa, que são os círculos implantados na área. Porém, os arqueólogos têm uma hipótese para explicá-los: eles acreditam que os buracos redondos serviam para demarcar o espaço e guiar os fiéis até os outros monumentos.

Terreno entre as Durrington Walls e o Woodhenge / Crédito: Wikimedia Commons 

 

Além disso, os círculos foram criados pelos mesmos construtores do Stonehenge. Acredita-se que foram astutos povos agrícolas, provenientes das primeiras comunidades da Grã-Bretanha. As populações do neolítico cavaram eixos enormes com ferramentas de pedra.

Pelo tamanho grandioso do próprio Stonehenge e das demais estruturas, foi impressionante o esforço empregado para montar o local. Graças a um estudo geofísico da paisagem, os especialistas agora puderam identificar o novo padrão em círculos.

Localização do monumento / Crédito: Divulgação

 

 

“Esta é uma descoberta sem precedentes de grande importância no Reino Unido", comentou ao jornal britânico The Guardian, Vincent Gaffney, um dos arqueólogos do projeto. "Pesquisadores importantes de Stonehenge e sua paisagem foram surpreendidos pela escala da estrutura e pelo fato de ela não ter sido descoberta até agora tão perto de Stonehenge”.