Facebook Aventuras na HistóriaTwitter Aventuras na HistóriaInstagram Aventuras na HistóriaSpotify Aventuras na História
Notícias / Ciência

O ‘peixe-frankenstein' que causou polêmica entre internautas

Criatura de aparência “gelatinosa”, com linhas no corpo que parecem de costura, foi descoberto em águas russas

Isabela Barreiros Publicado em 08/06/2022, às 09h13 - Atualizado em 12/06/2022, às 07h00

Registro do “peixe-frankestein” - Divulgação/Instagram/@rfedortsov_official_account
Registro do “peixe-frankestein” - Divulgação/Instagram/@rfedortsov_official_account

Um “peixe-frankestein” foi registrado pelo pescador norueguêsRoman Fedorstov, que publicou o clique raro em sua conta no Instagram, após o estranho bicho ser encontrado em uma rede de pesca na cidade russa de Murmansk.

A aparência bizarra do animal — com aparência “gelatinosa” e linhas no corpo que parecem de costura — chamou a atenção dos mais de 600 mil seguidores do fotógrafo na rede social, em que ele compartilha fotos de outras espécies inusitadas ao redor do mundo.

Divulgação/Instagram/@rfedortsov_official_account

Embora possa parecer realmente um monstro da literatura, especialistas apontaram que trata-se de um peixe quimeriforme, ou seja, um tipo de quimera. No caso do “peixe-frankestein”, também conhecido como tubarão-fantasma, parte da família Chimaera, segundo o jornal New York Post, repercutido pelo UOL.

Eles são animais cartilaginosos extremamente raros, vivendo em águas profundas, chegando a habitar áreas que estão entre 182 e 2,5 mil metros de profundidade. Isso faz com que a espécie quase nunca seja vista pelo ser humano: foi apenas em 2016 que o primeiro registro em fotografia do peixe foi feito, como relatou o National Geographic.

Reação dos internautas

O registro raro causou todo tipo de reação nos milhares de comentários que Fedorstov recebeu em seu perfil no Instagram. Muitos ficaram chocados com a aparência do peixe e chegaram a compará-lo com coisas que já conheciam.

"Parece um Pokémon", escreveu um dos usuários. Outro disse que os olhos dele pareciam com os observados em anime, as famosas animações japonesas. “Deus deu tudo de si no orçamento dos olhos”, brincou outro.

Alguns, no entanto, lamentaram como o pescador estava documentando a “matança da beleza da natureza”. "É triste que a sua conta no Instagram documente a destruição dos oceanos", disse um deles, enquanto outro pedia para que ele deixasse o peixe “em paz”.