Notícias » Estados Unidos

Colégio norte-americano edita fotos de meninas com roupas consideradas "imodestas"

As alterações foram feitas nas fotografias do anuário escolar

Ingredi Brunato, sob supervisão de Thiago Lincolins Publicado em 24/05/2021, às 16h37

Fotografia meramente ilustrativa de foto sendo editada
Fotografia meramente ilustrativa de foto sendo editada - Divulgação/Pixabay

Segundo repercutido pela BBC nesta segunda-feira, 24, um colégio de segundo grau do estado norte-americano da Flórida está enfrentando críticas após editar as fotos de meninas no anuário escolar de forma que suas roupas cubram porções maiores de seus corpos. A notícia também foi repercutida pelo New York Times.

A coordenadora do livro de fotografias do Bartram Trail High School afirmou que as mudanças foram feitas para que o código de vestuário da instituição escolar fosse devidamente respeitado: o conjunto de normas afirma que as camisetas das garotas devem ser "modestas".

A afirmação foi considerada controversa, todavia, ao se verificar que fotos com meninos não passaram pelas mesmas edições - ainda que também violassem essas mesmas regras. 

 

"Ocorreu uma situação de dois pesos e duas medidas no anuário, porque eles olharam para o nosso corpo e pensaram que apenas um pouco de pele aparecendo era sexual. Mas então eles olharam para os meninos, para as fotos da equipe de natação e outras fotos de esportes e acharam que estava tudo bem, e isso é realmente perturbador e desconfortável”, comentou uma das alunas, Riley O'Keefe, em entrevista à CBS WJAX News, conforme repercutido pela BBC.

O Bartram Trail High School alegou em entrevista ao mesmo canal que no passado eles apenas removiam essas fotografias que julgavam inadequadas, e as alterações foram feitas com o objetivo de fazer com que as fotos de nenhum aluno precisassem ser removidas. 

Em resposta às reações negativas, o colégio anunciou também que iria reembolsar o preço do anuário para aqueles que estivessem aborrecidos com as edições.