Notícias » América do Sul

Colombo teria encontrado brutais canibais ao chegar no Caribe, afirmam cientistas

Em alguns de seus relatos, o navegador narrou tribos de homens que comiam outros homens, teoria que era refutada por especialistas até então

Pamela Malva Publicado em 14/01/2020, às 08h00

Imagem do homem que seria Cristóvão Colombo
Imagem do homem que seria Cristóvão Colombo - Wikimedia Commons

Em suas cartas, Colombo descreveu um grupo de canibais que circulavam pela América do Sul durante sua visita em 1492. Por muito tempo, cientistas refutaram essa versão e negaram que, naquela época, tais indivíduos existiam.

Agora, graças a uma nova descoberta, os pesquisadores perceberam que, quando Colombo falava sobre sequestradores e canibais, ele estava falando a verdade. Para a pesquisa, os estudiosos analisaram 100 crânios encontrados na região do Caribe.

Datados de cerca de 800 a 1542 d.C., os fósseis indicam que um grupo indígena sul-americano conhecido como os Caribs, de fato, invadiu as ilhas em 800 d.C., muito antes do que se imaginava. Com o estudo, acredita-se que a tribo invadiu o Caribe e outras áreas da costa da América do Sul.

Um dos 100 crânios de Caribs analisados / Crédito: Universidade Estadual da Carolina do Norte

Segundo o próprio Colombo, foi durante essa expansão que os Caribs praticaram canibalismo nos pacíficos arawak e outras tribos locais. Com ataques brutais, eles comiam a carne de seus inimigos conquistados em forma de demonstração de poder.

O relatório da equipe — formada por especialistas de várias universidades dos Estados Unidos — revelou uma característica específica dos crânios dos Caribs. Naquela época, eles achatavam os crânios das crianças, forçando-os a assumir um determinado formato.

A investigação, publicada na revista Scientific Reports, além de confirmar duas invasões já estabelecidas nas ilhas do Caribe, ainda descobriu uma terceira. Isso porque, anteriormente, acreditava-se que os Caribs teriam invadido as ilhas apenas 100 anos depois da chegada dos espanhóis.

Rotas de expansão das invasçoes. A invasão dos Caribs está em roxo / Crédito: Universidade Estadual da Carolina do Norte

 

Segundo os cientistas, as duas primeiras invasões foram feitas pelos colonos do Caribe, que vieram de Yucatan, movendo-se por Cuba e pelas Antilhas do Norte, seguidos pelos arawak, que surgiram em Cuba e nas Bahamas, entre 800 e 200 a.C..

A mais nova descoberta mostra que essa terceira invasão aconteceu, desta vez realizada pela tribo dos Caribs. Por volta de 800 d.C., eles avançaram pelo norte para a Hispaniola, Jamaica e depois Bahamas, onde estavam estabelecidos quando Colombo chegou.

Para Ann Ross, professora de ciências biológicas da Universidade Estadual da Carolina do Norte, a descoberta foi impressionante. “A análise não apenas revelou três grupos distintos de pessoas do Caribe, mas também suas rotas de migração”, disse.