Notícias » Estados Unidos

Com autorização de Biden, mais mil soldados norte-americanos são enviados para o Afeganistão

Segundo o porta-voz do pentágono, os militares devem atuar em meio à crise na parte civil do aeroporto

Penélope Coelho Publicado em 17/08/2021, às 07h25

Joe Biden
Joe Biden - Getty Images

De acordo com informações da agência de notícias EFE, publicadas na noite da última segunda-feira, 16, pelo UOL, o presidente dos EUA, Joe Biden, autorizou o envio de mais mil militares norte-americanos ao Afeganistão, em meio aos conflitos com o Talibã no controle do país.

Segundo revelado na reportagem, com a nova autorização do democrata, sobe para sete mil o número de soldados norte-americanos em território afegão. De acordo com o porta-voz do pentágono, John Kirby, os mil militares em questão serão deslocados do Kuwait para o Afeganistão.

Em coletiva de imprensa, Kirby explicou que os soldados irão trabalhar na tentativa de “restabelecer a segurança” na parte civil do aeroporto na capital Kabul. Sabe-se que na desesperada tentativa de fugir do país em meio aos atuais conflitos, muitos cidadãos se feriram ao tentarem embarcar em aviões que estavam prestes a decolar.

Em seu governo, Biden deu continuidade ao plano do presidente anterior, Donald Trump, e iniciou a retirada dos militares estadunidenses que estavam há 20 anos em solo afegão. Em coletiva de imprensa realizada ontem, o democrata defendeu seu posicionamento:

"Os EUA não podem participar e morrer em uma guerra em que nem o próprio Afeganistão está disposto a lutar", afirmou Joe Biden.

Sobre Joe Biden 

No dia 7 de novembro, a projeção da agência Associated Press confirmou que o candidato democrata Joe Biden conseguiu atingir 274 delegados — 4 a mais do que o necessário —, sendo eleito o 46º presidente dos Estados Unidos. O presidenciável disputava a vaga contra o republicano Donald Trump, que buscava a reeleição. 

O anúncio da vitória ocorreu após o término da apuração no estado da Pensilvânia. Biden também venceu na contagem de votos totais, com mais de 4 milhões de votos. Veículos como a CNN, The New York Times e NBC apontaram a vitória do democrata.

Joe Biden não apenas será responsável por tirar o título do ex-apresentador de ‘O Aprendiz’, como também baterá um recorde do antecessor: Será o mais velho a assumir o cargo de presidente dos Estados Unidos. Trumpjá havia declarado vitória no dia 4 de novembro, antes mesmo do encerramento da apuração.

Formado em história, ciência política e direito, Biden atuou por algum tempo como advogado antes ir para a área da política. Ele foi um senador bem-sucedido, certa vez tendo até seis mandatos consecutivos. 

As duas últimas vezes que tentou concorrer à presidência, não teve sucesso. Foi nessa segunda tentativa, inclusive, que ele se aproximou de Barack Obama, e os dois políticos acabaram formando a chapa que venceu as eleições de 2008 nos Estados Unidos. Biden foi o vice de Obama durante seus dois mandatos.