Notícias » Estados Unidos

Com eleição de Biden, Casa Branca volta a ter cachorros em suas dependências

O antecessor, Donald Trump, não tinha cachorros como animais de estimação e agora a residência volta a ter os animais

Caio Tortamano Publicado em 09/11/2020, às 16h21

Major e Champ, os cachorros da família Biden
Major e Champ, os cachorros da família Biden - Divulgação - Twitter

Após a vitória histórica do democrata Joe Biden nas eleições presidenciais dos Estados Unidos, uma série de curiosidades começam a ser levantadas com um novo representante no cargo americano. Uma dessas informações é a de que, após quatro anos de presidência deDonald Trump, a Casa Branca voltará a contar com cachorros em suas dependências.

Além de Jill Biden, esposa do presidente eleito, a residência oficial do presidente dos Estados Unidos contará com os cães Major e Champ, ambos da raça pastor alemão. De acordo com o portal UOL, Major está com eles desde 2018, depois que a família Biden decidiu adotar o animal de uma organização de resgate.

Já Champ foi um presente do presidente recém eleito para sua esposa, quando ele foi empossado vice-presidente de Barack Obama, em 2008. Obama teria prometido para as filhas um cachorro caso conseguisse ser eleito presidente (o primeiro negro da história do país), e, diante disso, Biden gostou da ideia e a cumpriu.

Embora Trump não tivesse um cachorro, ele não foi o único a ingressar na Casa Branca sem nenhum bicho de estimação. Ao todo, 30 dos 46 presidentes eleitos do país levaram cachorros para a residência oficial, tendo sido George Washington o primeiro a levar os caninos para lá.