Notícias » Europa

Com a nova variante do coronavírus, Reino Unido deve reduzir o intervalo entre doses da vacina

O Partido Trabalhista deseja adiantar a terceira dose da vacina contra a covid-19

Paola Orlovas, sob supervisão de Isabela Barreiros Publicado em 27/11/2021, às 12h27

Boris Johnson, o primeiro-ministro do Reino Unido, durante testes da vacina
Boris Johnson, o primeiro-ministro do Reino Unido, durante testes da vacina - Getty Images

O Partido Trabalhista do Reino Unido quer diminuir o intervalo entre doses da vacina contra a Covid-19, como medida preventiva a 'B.1.1.529', variante da covid-19 encontrada inicialmente na África do Sul, que já chegou até a Europa.

Enquanto a variante Ômicron desperta preocupação ao redor do mundo, o país demonstra a intenção de diminuir a lacuna entre a segunda dose e a terceira dose, de reforço, de seis para cinco meses. As informações são da CNN Brasil.

O porta-voz júnior de saúde do Partido Trabalhista, Alex Norris, explicou a urgência enxergada pelo partido por meio de um depoimento:

“A pandemia não acabou. Precisamos reforçar nossas defesas com urgência para manter o vírus sob controle.”