Notícias » São Paulo

Com princípio de infarto, mulher é levada ao hospital de bicicleta

Por uma hora os familiares da vítima tentaram contato com o SAMU, sem resposta; o caso aconteceu no litoral de SP

Penélope Coelho Publicado em 17/01/2022, às 09h57

Tentativas de ligação para o SAMU e foto de Tatiane de Mascena Correa
Tentativas de ligação para o SAMU e foto de Tatiane de Mascena Correa - Divulgação/Arquivo pessoal

No último domingo, 16, um caso envolvendo uma dona de casa, que poderia ter terminado em tragédia, na Praia Grande, litoral Sul de São Paulo, chamou a atenção na mídia.

Na ocasião, Tatiane de Mascena Correa, de 50 anos, teve um princípio de infarto. Após inúmeras tentativas de acionar o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), Tatiane precisou ser levada de bicicleta até o hospital.

De acordo com informações publicadas pelo portal de notícias g1, a mulher estava em casa com os familiares, quando por volta das 19h começou a sentir dores no peito, fraqueza e ficou com a visão turva.

Correa pediu para que os parentes chamassem uma ambulância, para que ela fosse levada ao hospital. Amigos e familiares se mobilizaram para entrar em contato com o Samu. A tentativa durou cerca de uma hora, uma unidade de Cubatão chegou a atender, mas, afirmou que não prestava serviços em Praia Grande.

Sem retorno, o marido da vítima decidiu levá-la ao hospital da única maneira que podiam: na cadeira de trás de uma bicicleta, em um percurso que dura cerca de 20 minutos. No local, o médico responsável informou que se houvesse mais demora, o caso poderia ter sido fatal.

Após ser atendida, a mulher recebeu medicação e foi liberada. Tatiane passará por acompanhamento.