Notícias » Brasil

Com três braços e metade do coração, bebê de 5 meses passa por diversos procedimentos cirúrgicos

Os pais de César, nascido em Praia Grande, no litoral paulista, não sabiam da condição da criança até o momento de seu nascimento

Giovanna Gomes Publicado em 03/02/2021, às 08h22

Adulto segura mão de bebê
Adulto segura mão de bebê - Pixabay

César, um bebê hoje com cinco meses, nasceu com uma série de deformidades em Praia Grande, no litoral paulista. Ele nasceu com três braços e metade do coração entre outros problemas e, por isso, já teve de enfrentar cinco procedimentos cirúrgicos. O braço extra possui duas mãos e é imóvel, apesar de ter ossos e sistema nervoso.

Outro agravante é que o lado esquerdo de seu corpo é diferente do direito. Sua condição, contudo, não era conhecida pelos pais até o nascimento, pois nenhuma anormalidade foi constatada no acompanhamento pré-natal.

A mãe da criança, Michelle Aparecida Pereira Fondos, declarou na última terça-feira, 2, ao G1 que as cirurgias pelas quis o filho passou tinham como finalidade corrigir problemas no coração, no diafragma e na língua e que foi aberto um financiamento coletivo para que César pusesse realizar seu tratamento.

A explicação mais provável, de acordo com os médicos, é de que Michele seria mãe de gêmeos siameses, mas um dos organismos combateu o outro, de modo que restaram somente alguns membros, o que ainda não foi confirmado.

Além de todos esses problemas, o bebê ainda tem a Síndrome da Hipoplasia do Coração Esquerdo e, por isso, teve de permanecer durante seus 5 primeiros meses de vida em tratamento na UTI, até que ganhou alta no dia 20 de janeiro.

Os médicos analisarão a possibilidade de remover o terceiro braço cirurgicamente. Caso possível, César realizará o procedimento entre os 6 meses e 1 ano de idade pelo SUS.