Notícias » Mundo

Comandante ucraniano pede ajuda de Elon Musk: 'Se não você, então quem?'

Em posts no Twitter, o militar falou sobre a situação da brigada militar em Azovstal

Alan de Oliveira | @baco.deoli, sob supervisão de Isabela Barreiros Publicado em 13/05/2022, às 10h56

Elon Musk e comandante ucraniano Serhiy Volynsky
Elon Musk e comandante ucraniano Serhiy Volynsky - Getty Images / Divulgação/Facebook/serjvlk

Serhiy Volynsky, comandante da 36ª Brigada do Corpo de Fuzileiros Navais da Ucrânia, foi ao Twitter na noite de quarta-feira, 11, para pedir ajuda ao bilionário Elon Musk depois que a usina siderúrgica Azovstal — o último reduto do movimento de resistência ucraniano em Mariupol — foi tomada.

 Os militares disseram que ele criou uma página no Weibo "só para se aproximar de Elon Musk". O pedido de socorro da cidade portuária de Mariupol veio em um dos momentos mais tensos do conflito entre Ucrânia e Rússia. 

Conforme os relatórios militares, no 78º dia da invasão, a Rússia realizou um ataque de "míssil aéreo de alta precisão" a um arsenal na cidade de Novkhorod-Seversky, na região de Chernihiv, um local que Moscou havia prometido reduzir as operações de guerra.

O pedido

"As pessoas dizem que você veio de outro planeta para ensinar as pessoas a acreditar no impossível. Nossos planetas estão próximos um do outro, pois moro onde é quase impossível sobreviver. Ajude-nos a sair de Azovstal para um país mediador. Se não você, então quem? Me dê uma dica", escreve o comandante.

Ainda falando sobre o conflito na região do país, ele também, de maneira receosa, pediu para que seus seguidores façam a mensagem se espalhar o mais rápido possível, para que o engajamento aumente e que, de alguma forma, o pedido chegue até Musk.

"Todas as palavras já foram ditas. Cada minuto é a vida de alguém! O mundo deve se mover imediatamente", concluiu ao final dos posts.

Até o momento, o novo dono da rede social ainda não se manifestou sobre o assunto.