Notícias » Israel

Comércio de peles de animais passa a ser proibido em Israel

O país é o primeiro no mundo a adotar tal medida, que deve entrar em vigor oficialmente dentro de seis meses

Penélope Coelho Publicado em 10/06/2021, às 08h19

Imagem ilustrativa de um casaco de pele
Imagem ilustrativa de um casaco de pele - Charisse Kenion/Pixabay

De acordo com informações da agência de notícias AFP, publicadas na última quarta-feira, 9, pelo UOL, um comunicado oficial divulgado ontem, 9, pelo Ministério do Meio Ambiente de Israel, informou que o comércio de peles de animais está proibido no país.

Em nota, foi especificado que a importação e exportação de peles para moda será banida. Contudo, existem algumas exceções para “pesquisa, ensino e algumas tradições religiosas”, como revelou o comunicado oficial.

Com a decisão — que deve entrar em vigor oficialmente dentro de seis meses — Israel se torna o primeiro país a adotar tal lei em âmbito nacional, até o momento, só existiam medidas como essas em algumas cidades, ou, relacionadas a peles de animais específicos.

Considerado um “gesto histórico”, a expectativa é de que o decreto realize mudanças positivas no mercado da moda no país.

"A indústria do comércio de peles causa sofrimentos inimagináveis aos animais e este decreto vai transformar o mercado da moda israelense, aprimorando-o no campo do respeito à natureza”, afirmou a ministra do Meio Ambiente de Israel, Gila Gamliel, em comunicado.