Notícias » Entretenimento

Como foi a morte de Maria Marruá na primeira versão de 'Pantanal'?

Com remake transmitido pela TV Globo, os passos dos personagens que foram sucesso em 1990 se repetem

Wallacy Ferrari Publicado em 06/04/2022, às 13h17

Montagem com trechos da morte de Maria
Montagem com trechos da morte de Maria - Divulgação / Bloch

O remake da novela 'Pantanal', transmitido na faixa de novelas das 21h da emissora, já chama atenção dos espectadores — não apenas pela reprodução fiel da obra original com muita tecnologia, mas, também por prender a atenção dos mais novos, que não acompanharam a versão da Rede Manchete no início dos anos 1990.

A nova versão, adaptada por Bruno Luperi, conta com o roteiro do avô do diretor, Benedito Ruy Barbosa. Dessa forma, ele reproduz as principais paisagens, personagens e até abordagens da primeira versão da trama, que liderou a audiência ao longo do ano de 1990. Contudo, um capítulo, ainda na primeira fase do enredo, marca os espectadores por ser um ponto-chave.

A mãe da protagonista Juma, Maria Marruá, na versão da Manchete interpretada por Cássia Kis, cria uma relação de proximidade ao público desde o parto da filha, nos primeiros capítulos. Contudo, seu marido Gil, originalmente representado pro José Dumont, briga com fazendeiros poderosos e comete um assassinato ao tentar proteger suas terras, passando a ser caçado pelo Pantanal.

Ele acaba sendo assassinado posteriormente, mas a filha do homem que Gil matou ainda esperava por um momento de vingança, perseguindo a única ligação familiar conhecida: a esposa, Maria Marruá. Ao contratar um pistoleiro, a cena do encontro entre o atirador e a mãe de Juma marcou um dos momentos mais emocionantes da trama.

Perseguida na beira de um rio, ela é alcançada pelo atirador e cai na mata após ser alvo dos disparos, agonizando até ser encontrada pela filha, que tenta prestar socorro, mas vê a mãe morrer em seus braços.

Eu vou aprender a virar onça quem nem a senhora. Eu vou aprender a ser onça. E eu nunca mais vou chorar na minha vida. Eu lhe juro, mãe. Eu lhe juro, Maria Marruá”, expressa Juma.

Reveja o momento histórico de ‘Pantanal’ abaixo: