Facebook Aventuras na HistóriaTwitter Aventuras na HistóriaInstagram Aventuras na HistóriaSpotify Aventuras na História
Notícias / Crimes

Condenada a 20 anos de prisão, 'Viuva da Mega-Sena' vive em casa sem tornozeleira

Adriana Ferreira Almeida obteve prisão domiciliar em decorrência a pandemia de covid-19, sem previsão de retorno

Redação Publicado em 20/06/2022, às 13h27

Imagem Condenada a 20 anos de prisão, 'Viuva da Mega-Sena' vive em casa sem tornozeleira

Adriana Ferreira Almeida, popularmente conhecida como 'Viúva da Mega-Sena' após assassinar o ex-companheiro e ganhador do sorteio René Senna, está presa em casa, sem necessidade de uso de tornozeleira, informou o jornal Extra.

Condenada a 20 anos de prisão por ser mandante da morte do marido em janeiro de 2007, ela cumpre a pena domiciliar desde o Natal de 2020 em decorrência da crise sanitária causada pela pandemia de covid-19, deixando o presídio em 24 de dezembro daquele ano.

Contudo, por determinação da Vara de Execuções Penais (VEP) do Rio, ela não tem data para retornar ao presídio. O Tribunal de Justiça do Rio justifica que a condição, somada ao semiaberto anteriormente permitido, é unicamente por força da pandemia e que só haverá retorno forçado a prisão em caso de descumprimento das condições do regime, mesmo que não haja monitoramento ativo.

Indigna de fortuna

No ano passado, o Superior Tribunal de Justiça (STJ) anulou o testamento do ex-lavrador, em que constava que metade da herança deveria ser destinada à ex-esposa. Essa decisão confirmou uma resolução da 17ª Câmara Cível do Rio, que foi feita em 2018.

Para o judiciário, o homem foi manipulado por Adriana. A filha de Senna, Renata, ficará com metade do patrimônio, enquanto o restante será dividido entre os irmãos do ex-ganhador da Mega-Sena. O valor é de R$ 120 milhões.